Visa recolhe mais de 5 toneladas de linguiça sem selo de inspeção em Campos

O Departamento de Vigilância Sanitária (VISA) recolheu nos últimos dias, mais de 5 toneladas de linguiça, sem o Selo de Inspeção Municipal, Estadual ou Federal, em diversos estabelecimentos no município. A assessora chefe da VISA, Vera Cardoso de Melo, pede para que os comerciantes estejam atentos aos selos, a fim de evitar prejuízos.

Vera Cardoso explica que existem três selos principais: O Sistema de Inspeção Municipal (SIM), o Serviço de Inspeção Estadual (SIE-RJ) e o Serviço de Inspeção Federal (SIF), além do Sistema Brasileiro de Inspeção (SISBI) e, ainda, o Selo Art, destinado aos produtos artesanais.

“Precisamos fazer um alerta aos consumidores e, principalmente, aos comerciantes, para que prestem atenção nos selos de inspeção dos produtos”, disse.

Vera afirmou que a VISA tem recebido muitas denúncias de produtos sem os referidos selos, o que acaba acarretando o recolhimento de grande quantidade de alimentos e prejuízo para o comerciante. “Em um único estabelecimento, chegamos a recolher cerca de 400 quilos de produtos. Existem muitos atravessadores que revendem as linguiças por exemplo, sabendo que não podem ser comercializadas em outro estado, aproveitando muitas vezes, da falta de conhecimento do comerciante”.

A chefe da VISA lembra que os produtos artesanais podem ser comercializados, mas precisam ter o Selo Art, se não tiver, é considerado clandestino. “A questão não é apenas a higiene e manuseio na hora de fabricar o alimento, mas a origem da matéria prima, saber se o animal, por exemplo, foi vacinado, se o leite foi pasteurizado. Esses cuidados, exigidos para se obter um selo, são imprescindíveis para evitar doenças como brucelose e tuberculose, por exemplo”, explica.

Vera Cardoso se coloca à disposição dos comerciantes para orientação. “Estamos fazendo esse alerta, porque estamos vendo que muitos comerciantes estão tendo um grande prejuízo, apenas porque não estão prestando atenção no selo. Na hora que for comprar um produto, observem o selo. O mesmo pode acontecer em relação aos queijos e doce de leite, que vem de outros estados. A Vigilância Sanitária está aqui para proteger o consumidor, para que tenhamos um produto de qualidade, mas também estamos para proteger os comerciantes. Abram os olhos de vocês, não recebam em seus estabelecimentos nenhum produto que esteja com o selo errado. As denúncias estão sendo feitas, a Vigilância está verificando e o prejuízo acaba ficando para o comerciante. Venham visitar a Vigilância Sanitária, na Rua Gil de Góis, 138, no Centro, que nós esclarecemos tudo para vocês”, convida.

Subcom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *