22/05/2024
Campos

CRD com horário de atendimento ampliado para melhor assistência à população de Campos

Diante do aumento expressivo do número de casos de dengue em Campos, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está tomando medidas importantes para lidar com a demanda por atendimento médico no município. Uma das estratégias é a ampliação do horário de funcionamento do Centro de Referência da Dengue (CRD), que passará a atender das 7h às 19h, incluindo aos sábados.

O secretário de Saúde, Paulo Hirano, lembra que o atendimento para dengue no município foi descentralizado, com atendimento em Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades Pré-Hospitalares (UPH) e grandes hospitais. O médico enfatiza que a prevenção é primordial para inibir o avanço da doença e pede o apoio da população para eliminar os criadouros do Aedes aegypti de suas casas, quintais e terrenos.

“Com o fato de termos entrado já nos parâmetros de uma epidemia de dengue no nosso município, várias das estratégias já estão sendo montadas, entre elas, a ampliação do horário do Centro de Referência da Dengue, para podermos acolher e atender melhor a nossa população. Campos tem, hoje, uma rede assistencial muito capilarizada e isso vai permitir uma assistência melhor. Lembrando que o melhor caminho é a prevenção. Então, temos que acabar com os criadouros dos mosquitos, sendo que 80% deles estão nas casas das pessoas”, reforçou o secretário.

A diretora de Auditoria, Controle e Avaliação (DACA), Bruna Araújo, analisa que a descentralização dos serviços foi uma estratégia importante para garantir um atendimento mais eficiente e rápido, especialmente em momentos de maior procura. Além disso, ela cita que a ampliação do número de profissionais e locais para hidratação demonstra um esforço em oferecer suporte adequado aos pacientes. “É fundamental acompanhar de perto a evolução dos casos e ajustar as estratégias conforme necessário. Essas ações visam garantir que o sistema de saúde possa atender à necessidade da população da melhor forma possível”.

Secom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *