Presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira é reconduzido ao cargo

Indicado por empresários, o engenheiro e empresário do ramo da construção civil, Francisco Roberto de Siqueira, foi reconduzido pela Firjan à presidência da Representação Regional Norte Fluminense da Firjan. Luiz Carlos Damião, presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário, também foi mantido na vice-presidência. Já na coordenação da Comissão Municipal de Macaé, o advogado e ex-presidente da OAB Macaé, Gualter Scheles, assume no lugar do empresário Evandro Cunha.

Formado em engenharia civil pela Escola Fluminense de Engenharia (UFF), Francisco Roberto já esteve à frente da Empresa Municipal de Habitação (EMHAB) e na presidência da Associação Norte Fluminense de Engenheiros e Arquitetos (ANFEA). Atualmente ele também é presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Campos, onde exerce o quarto mandato. Depois de assumir a presidência da Firjan NF no ano passado em plena pandemia, Francisco Roberto espera agora contribuir para ampliar mais os horizontes do ambiente de negócios no mundo pós-vacina.

“Os desafios foram e continuam sendo intensos, num momento completamente novo para todos nós. Foi um ano de muito aprendizado, inclusive na readaptação das rotinas à tecnologia, mas a Firjan cumpriu e vem cumprindo seu papel junto à sociedade”, disse o presidente.

Um exemplo foi o Programa Resiliência Produtiva da Firjan, que buscou dirimir os impactos econômicos no Estado por conta das medidas de combate à pandemia, e que teve 80% das sugestões implementadas nas esferas federal, estadual e municipal. A federação também atuou fortemente junto à sociedade, realizando mais de 44 mil testes de Covid-19 nos trabalhadores, além da reconversão industrial, na qual as empresas fluminenses redirecionaram suas produções para o álcool em gel e os faceshields, por exemplo.

Tudo isso sem esquecer a busca pelo desenvolvimento regional. Entre eles a RJ-244, ligando Campos ao Porto do Açu, e que tem previsão de ser licitada ainda neste ano. E o Marco Legal do Gás, já sancionado, que poderá atrair R$ 45 bilhões em investimentos segundo um estudo da Firjan – o que já vêm se confirmando, diante do anúncio da instalação de uma plataforma no pré-sal da Bacia de Campos, interligada por gasodutos até o Terminal Cabiúnas, em Macaé.

Macaé sob nova direção

Em Macaé, o empresário Evandro Cunha deixa a coordenadoria da Comissão Municipal de Macaé para dar lugar ao advogado e empresário Gualter Scheles. Formado em Direito pela Uerj em 1996, ele voltou à cidade natal para assumir o escritório de advocacia da família, onde se especializou na área empresarial e se tornou presidente da 15ª Subseção da OAB em Macaé. Logo ele se dedicaria mais a fundo ao meio empresarial: em 2007, fundou seu primeiro restaurante no Rio de Janeiro, num total de dois na capital. Ele também abriu duas imobiliárias, uma no Rio e outra em Macaé. Desde 2009, Gualter compõe a Comissão Municipal de Macaé.

O novo coordenador destacou a transformação por que vem passando o município nos últimos anos, com a intensificação dos leilões de campos de petróleo e o novo Marco Legal do Gás. Ele disse que a Comissão continuará em sua luta incessante na melhoria da infraestrutura, a fim de permitir à cidade avançar cada vez mais.

“O setor de Petróleo e Gás ganhou novos contornos no horizonte, diante do programa de revitalização dos campos maduros e do Marco Legal do Gás, que poderá atrair novas empresas e diversificar nosso parque industrial. Assim Macaé inaugura uma nova Era: de Capital do Petróleo, vamos nos tornando a Capital da Energia”, celebrou Gualter Scheles.

Ascom Firjan*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *