Prefeito Wladimir inaugura Centro para Criança e Adolescente vítimas de violência

O prefeito Wladimir Garotinho inaugurou nesta terça-feira (12), o Centro de Atendimento ao Adolescente e à Criança vítimas de violência (CAAC) que vai funcionar no Hospital Ferreira Machado (HFM). Também participaram da cerimônia, a primeira dama, Tassiana Oliveira, a promotora de Justiça de Tutela Coletiva da Infância e Juventude de Campos, Anik Rebelo Assed, e Denise Rivera, assessora técnica da Polícia Civil para assuntos de perícia.

O espaço foi totalmente reformado com decoração temática e é o segundo em todo estado, sendo o único no interior a oferecer, de forma concentrada em um único local, serviços da Polícia Civil, Instituto Médico Legal (IML), assistência médica, apoio psicológico e social.

O prefeito Wladimir Garotinho destacou a importância do trabalho conjunto para a inauguração e falou do apoio dos funcionários e da direção do hospital: “A gente dá todo o apoio, mas quem faz o dia a dia são os funcionários e a direção. Eles estão de parabéns. Também recebemos apoio das empresas, das entidades, da polícia civil. É muito importante ter na cidade um pólo regional, que vai atender Campos e outros municípios” destacou o prefeito.

A promotora Anik Rebelo Assed disse que o CAAC é fruto de um termo de cooperação entre o MPRJ e o município, para juntar em um único espaço todos os serviços: No CAAC estarão o Conselho Tutelar, assistente social, psicologia e Polícia Civil, além de serviços, médicos e perícias. Já a partir de amanhã, parte dos serviços se iniciam. Então, as vítimas serão trazidas para o Centro e receberão o acolhimento da assistente social e psicóloga, sendo identificadas as medidas protetivas daquele caso”, afirmou a promotora, ressaltando que o próprio CAAC faz comunicação à rede de proteção para que as medidas possam ser aplicadas.

A assessora técnica da Polícia Civil, Denise Rivera, lembrou do papel da família: “As mães têm que entender que elas têm que proteger seus filhos, independente da condição social. Elas têm que denunciar e saber que podem contar com a polícia, com o município, com o MPRJ, porque a gente está aqui para proteger”, lembrou Denise Rivera.

Também participaram da cerimônia, o Secretário Municipal de Saúde, Paulo Hirano, o subsecretário Marcus Gonçalves, o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Adelsir Barreto, o vice-presidente, Arthur Borges, o advogado Marcelo Freire representando o vice-prefeito Frederico Paes, secretários municipais, diretores do Hospital Ferreira Machado e os vereadores Marcus Elias, Leon Gomes e Silvinho Martins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *