Defensoria e MP ingressam com ação para obrigar a entrega do Hospital de Campanha de Campos

A Defensoria Pública e o Ministério Público ingressaram, nesta segunda-feira (18), com uma Ação Civil Pública para obrigar a entrega do Hospital de Campanha de Campos dos Goytacazes para tratamento de pacientes de coronavírus.

A ação, de nº 0011458-69.2020.8.19.0014, distribuída para 4ª Vara Cível, são réus o Município de Campos, o Estado do Rio e o Instituto de Atenção Básica e Avança à Saúde (IABAS).

Polêmica

Os hospitais de campanha do Estado são alvos de investigação da Operação Favorito, desdobramento da Lava Jato RJ, deflagrada na última semana. A investigação apura se a IABAS tem ligações com o empresário preso Mário Peixoto.

*Hospital de Campanha de Campos é esquema da quadrilha presa pela Lava Jato, revela investigação

Mais cedo, o blog publicou um vídeo da visita do deputado estadual Poubel, que encontrou obra parada e sem funcionários no local.

Após polêmicas, o cronograma não vem sendo cumprido, levando a vários adiamentos a entrega do hospital.

*Deputado visita Hospital de Campanha de Campos e encontra só o esqueleto; veja o vídeo

Números em Campos

Nesta segunda-feira, Campos contabilizou 28 óbitos (20 confirmados e 8 em investigação) e 369 infectados. O município também alcançou 100% de UTIs ocupadas para tratamento do Covid-19.

Justiça de Campos obriga Município, Estado e IABAS a abrir Hospital de Campanha e leitos de UTI

Comente

%d blogueiros gostam disto: