Tribunal de Justiça mantém Pedrinho Cherene inelegível e fora das eleições 2020

A Desembargadora Inês da Trindade Chaves de Melo, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou nesta quinta-feira (5), um recurso do ex-prefeito de São Francisco do Itabapoana Pedrinho Cherene.

A desembargadora manteve a reprovação das contas no Tribunal de Contas do Estado e na Câmara Municipal, que o tornaram Pedrinho inelegível até 2026.

“INDEFIRO O PEDIDO DE TUTELA RECURSAL, com efeito, as razões declinadas pelo agravante não demonstram que a imediata e integral produção de efeitos da decisão agravada irá acarretar risco de dano grave, de difícil ou impossível reparação.”, decidiu a desembargadora.

É a quarta derrota que Pedrinho Cherene sofre na justiça nos últimos meses. O juiz da causa em primeira instância também havia negado os pedidos do ex-prefeito e o advertiu que os reiterados recursos implicariam em multa.

Reprovação na Câmara

A Câmara de São Francisco de Itabapoana julgou em dezembro de 2018, em sessão extraordinária, a prestação de contas refente ao ano de 2016 do ex-prefeito Pedrinho Cherene (MDB). Por 10 votos a dois (um parlamentar não compareceu), os vereadores seguiram a recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e reprovaram as contas do político. Com a reprovação, Pedrinho Cherene fica inelegível por oito anos. O ex-prefeito era cotado como possível candidato ao mesmo cargo no pleito de 2020.

Confira a decisão da desembargadora:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: