Wladimir e Tassiana no lançamento de programa de qualificação para mulheres - Tribuna NF

Wladimir e Tassiana no lançamento de programa de qualificação para mulheres

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O prefeito Wladimir Garotinho e a primeira-dama Tassiana Oliveira participaram nesta segunda-feira (9), no Complexo Portuário do Açu, do lançamento do Programa de Qualificação Profissional Por Todas, projeto desenvolvido pelas empresas Porto do Açu Operações, Brasil Port (BPort) e Dome, em parceria com as Prefeituras de Campos e São João da Barra e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF). O curso começa nesta terça-feira (10).

O programa, que tem foco na qualificação e empregabilidade de mulheres, teve 1.700 inscritas para o curso de Assistentes de Operações Portuárias. As 25 alunas selecionadas – 10 de Campos e 15 de SJB – foram apresentadas no lançamento. A prefeita Carla Caputi e o reitor do IFF Campos, Jefferson Manhães, participaram da cerimônia.

O curso foi dividido em duas etapas: Parte teórica e parte prática, com duração média de 2 meses e duas semanas. Das 25 alunas participantes do curso, inicialmente nove serão contratadas pelas empresas idealizadoras do programa, que deverá ter novas edições no próximo ano. O Por Todas foi apresentado à primeira-dama no início de setembro, como oportunidade para qualificar mulheres para o mercado de trabalho.

“Todas as selecionadas estão de parabéns por estarem participando de um momento importante e porm após o curso, passarem a ter em seus currículos formação teórica a cargo do IFF e a parte prática dentro do complexo portuário. Parabéns aos que participam dessa parceria, promovendo não só um curso de qualificação e emprego, mas um curso dedicado às mulheres. Todos estão ajudando a construir uma sociedade mais igualitária e inclusiva”, disse Tassiana Oliveira.

O prefeito Wladimir Garotinho parabenizou as alunas e chamou a atenção para a necessidade da inclusão da mulher no mercado de trabalho.

“Em uma sociedade predominantemente machista e conservadora, precisamos realmente criar condições para permitir que as mulheres possam estar em todos os lugares. Em Campos criamos uma subsecretaria específica para a mulher, para a defesa dos direitos e cuidados. Isso ainda é necessário, porque vemos que Campos já teve uma mulher à frente da Prefeitura, SJB tem prefeita, mas ainda temos, na região, um mercado de trabalho com várias vagas somente ocupadas por homens. Então, a iniciativa é excelente e todos estão de parabéns. Aqui serão nove vagas, mas não tenho a menor dúvida que todas as selecionadas, pela dedicação e desempenho, serão absorvidas pelas empresas do Porto do Açu”, declarou o prefeito.

A gerente de Recursos Humanos da Porto do Açu Operações, Viviane Menini, apresentou o programa Por Todas como ferramenta de fortalecimento da diversidade e exemplo a ser seguido por demais empresas do Complexo Portuário do Açu. “Acreditamos que as mulheres são engrenagens importantes para manter as empresas e a sociedade funcionando. Cientes do nosso compromisso com a Diversidade e Inclusão e com a criação de oportunidades para que os talentos femininos locais encontrem portas abertas, idealizamos e lançamos o Por Todas para que as selecionadas possam se capacitar e operar na prática. Teremos nove mulheres que serão contratadas, mas as demais alunas vão ser vistas dentro de nossa rede de empregabilidade para serem alocadas em outras empresas do complexo. Fomos surpreendidos com o alto número de inscrições em tão pouco tempo e estamos satisfeitos em contribuir com as carreiras destas mulheres”, afirmou Menini.

NOVIDADE

Wladimir aproveitou e anunciou a criação de programa semelhante ao Por Todas pela Prefeitura de Campos.
“Eu me reuni semana passada com as principais empresas formadoras de mão de obra de Campos, que estão me trazendo um modelo para, depois, chamarmos as principais empresas empregadoras, como as do Porto do Açu e Petrobras. Às vezes a gente oferta um curso, um tipo de formação, mas para determinada vaga, para determinado emprego, são necessários vários cursos. Então, a Prefeitura vai fazer um pacote, para que a pessoa possa fazer os cursos necessários e ter o currículo completo para ser inserida, de fato, no mercado de trabalho. A Prefeitura vai fazer esse investimento porque, com a retomada da indústria de óleo e gás, vai faltar mão de obra qualificada. Então, a Prefeitura vai esperar a definição das principais profissões para fechar o pacote. O programa terá 50% das vagas direcionadas para pessoas inscritas no Cadùnico ou em benefícios sociais do município, porque temos a preocupação de tirar as pessoas da extrema pobreza, de criar oportunidades para pessoas socialmente vulneráveis. Mas, a partir dessa experiência apresentada hoje, peso que nada impede que a gente crie outra cota específica para mulheres”, adiantou o prefeito.

Representes das empresas empregadoras do Programa de Qualificação Profissional Por Todas, João Braz, diretor de Terminais e Logística do Porto do Açu Operações; Clair Alves, gerente de Operações da BPort; e Lucas Corrêa, CFO da Dome, destacaram o objetivo de fortalecer a representatividade feminina especialmente na parte operacional. A prefeita de São João da Barra e o reitor do IFF também destacaram a importância da parceria público-privada para a construção de uma sociedade mais justa.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *