Witzel divulga conversa ao telefone com Hamilton Mourão; Bolsonaro critica

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, divulgou em suas redes sociais neste domingo (26) um vídeo no qual conversa, por telefone, com o presidente em exercício, Hamilton Mourão — sem avisá-lo de que a ligação estava no viva-voz e estava sendo filmada.

Da Índia, o presidente Jair Bolsonaro criticou a iniciativa. “Não é usual alguém fazer isso. Não gostaria que fizessem comigo.”

Mourão também rebateu. “Ele diz que foi fuzileiro naval. Eu acredito que ele esqueceu a ética e a moral, que caracterizam as Forças Armadas, quando saiu do Corpo de Fuzileiros Navais”.

Ajuda para calamidade

Witzel estava no Norte Fluminense, região castigada pelas chuvas e por enchentes desde a última semana, e resolveu pedir ajuda ao governo federal.

O vídeo, gravado por um assessor, mostra Witzel ligando para Mourão. O telefone toca. Quando Mourão atende, Witzel não avisa que está no viva-voz, mas registra a conversa.

O governador relata a situação e pede ajuda, sobretudo para a água. Recebe de Mourão a promessa de apoio (leia a íntegra do diálogo abaixo).

Mourão assumiu interinamente a Presidência porque Jair Bolsonaro está em visita oficial à Índia. De lá, o chefe de Estado comentou a postagem.

“Eu acho que não é usual alguém fazer isso. Eu não gostaria que fizessem comigo, não interessa qual seja o assunto. O que se trata por telefone tem que ser reservado”, disse Bolsonaro.

Em nota, a assessoria de Witzel informou que o objetivo do vídeo é tranquilizar os moradores das cidades do noroeste fluminense. Confira abaixo a íntegra da nota:

“O vídeo divulgado nas redes sociais do governador Wilson Witzel tem somente a intenção de tranquilizar os moradores de cidades do noroeste do estado, fortemente atingidas pelas chuvas e, em função disso, sem item básico neste momento que é água para consumo. A informação de que os governos estadual e federal estarão juntos para atender demandas básicas da população da região não tem qualquer outra conotação que não demonstrar união num momento de necessidade do povo. Por isso é importante e de interesse público.

A disposição de auxiliar a região demonstrada pelo presidente em exercício, Hamilton Mourão, é prova do compromisso com as vítimas dessa calamidade que trouxe grandes prejuízos a várias cidades fluminenses. Ressalte-se que o telefonema carateriza uma conversa de trabalho, buscando uma solução para um problema específico. E a sensibilidade demonstrada pelo presidente em exercício evitará o sofrimento de milhares de pessoas.”

A íntegra do diálogo

Mourão: Pronto.

Witzel: Senhor presidente, boa tarde.

Mourão: Boa tarde, governador, tudo bem?

Witzel: Tudo bem. Presidente, eu estou aqui em Porciúncula, a região realmente muito afetada aqui, Porciúncula, região de Itaperuna.

Mourão: Estamos cientes, estamos cientes, governador.

Witzel: O maior problema agora, presidente, é água.

Mourão: Eu vou falar com o ministro Fernando [Azevedo e Silva, da Defesa] para intensificar isso aí. O ministro [Gustavo] Canuto [do Desenvolvimento Regional] está lá em Minas Gerais e no Espírito Santo, aí qualquer coisa a gente apoia mais alguma coisa aí no Rio de Janeiro. Tá tranquilo.

Witzel: Tá bom, presidente. Vou avisar aqui os prefeitos que estão aqui comigo, vou comunicar eles. Muito obrigado, agradeço aí o apoio do senhor e da União.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: