Vereadores reprovam contas de Rosinha

Quinze vereadores votaram a favor do parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE), reprovando, as contas da ex-prefeita Rosinha Garotinho referentes ao exercício de 2016. A sessão extraordinária da Câmara de Vereadores de Campos teve início às 11h desta quarta-feira (18).

Votaram a favor do parecer do TCE os vereadores Marcão Gomes, Abdu Neme, José Carlos, Fred Machado, Abu, Cláudio Andrade, Ivan Machado, Luiz Alberto Neném, Marcos Bacellar, Paulo Arantes, Marcelo Perfil, Genásio, Enock Amaral, Igor Pereira e Pastor Vanderly.

Votaram contra o parecer do TCE os vereadores Cabo Alonsimar, Renatinho do Eldorado, Jairinho É Show, Eduardo Crespo, Álvaro Oliveira, Álvaro César, Silvinho Martins, Josiane Morumbi e Jorginho Virgílio. A vereadora Joilza Rangel faltou a sessão por motivos de saúde.

Pela manhã, a ex-prefeita Rosinha Garotinho comentou sobre a votação no facebook “Não se admirem se os vereadores que de alguma forma participaram do meu governo não comparecerem ou votarem contra as minhas contas hoje na Câmara de Vereadores. Afinal, caráter e justiça são pra poucos.”

Rosinha contesta o parecer do Tribunal de Contas alegando não ter sido citada para apresentação de defesa. Na segunda-feira, a ex-prefeita chegou a ingressar na justiça para suspender a sessão, mas foi indeferido. Apesar da negativa, o magistrado do caso alertou que se confirmada às alegações da defesa a sessão de hoje pode ser anulada.

Nota sobre a decisão a respeito das contas de Rosinha:

“A ex-prefeita de Campos Rosinha Garotinho afirma que a decisão de hoje foi fruto de um julgamento político. O município deixou de enviar documentos para o Tribunal de Contas, intencionalmente, com o intuito de que a análise não fosse completa. “Minha defesa foi cerceada e, por isso, irei à Justiça para anular essa votação. É bom ressaltar que, em média, mais de 70% das contas de gestores públicos reprovadas pelo Tribunal de Contas foram, posteriormente, aprovadas pelas Câmaras. Até mesmo Pezão teve suas contas aprovadas”. A ex-prefeita afirma ainda que terminou seu mandato com o 13 salário pago em dezembro e os salários em dia. “Infelizmente, estou sendo vítima de uma disputa política”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *