Prefeito Wladimir se reúne com CAOPE e formaliza retorno das cirurgias no HFM

O Prefeito Wladimir Garotinho visitou, nesta quarta-feira (17), o Hospital Ferreira Machado (HFM), e se reuniu com a direção da unidade, a presidência da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e representantes do Centro de Atendimento Odontológico a Pacientes Especiais (CAOPE). A visita se dá no mês em que o serviço completa 27 anos de fundação e sacramenta o retorno das cirurgias dos pacientes odontológicos especiais, suspensas há três anos.

Wladimir ouviu as considerações da equipe do CAOPE e avaliou a importância do serviço e sua retomada imediata. “Um trabalho muito bonito, que estava parado há mais de três anos e promove um atendimento odontológico para pacientes com necessidades especiais. Assim a gente um dia de cada vez, pedra por pedra, tijolo por tijolo, vai reconstruindo a assistência em saúde na nossa cidade para as pessoas que mais precisam”, disse Wladimir.

O CAOPE é referência no Norte Fluminense, abrangendo além de Campos dos Goytacazes, os municípios de Quissamã, São Fidélis, Conceição de Macabu, Carapebus, São João da Barra e São Francisco. No período que ficou sem realizar cirurgias específicas em centro cirúrgico, provocou uma fila de espera de pelo menos 200 pessoas.

“Somos muito agradecidos ao Prefeito e todos que colaboraram para esse retorno, porque temos mais de 7 mil pacientes cadastrados e registramos uma média histórica de 450 atendimentos por mês. Nosso público é formado por pacientes oncológicos, renais crônicos, psiquiátricos, hemofílicos, diabéticos e hipertensos descompensados, esses atendidos e tratados na Unidade Pré-Hospitalar de Guarus, onde o serviço está funcionando. Mas para os pacientes especiais, como os portadores de síndrome de down, paralisia cerebral e neurocefalia, por exemplo, há a necessidade da utilização de um centro cirúrgico para realização das cirurgias odontológicas”, relatou o cirurgião dentista Buco-Maxilo-Facial, André Baars Baptista, afirmando ainda que o CAOPE precisa ser em regime de plantão para evitar assim um maior sofrimento a esses pacientes que mais precisam.

Estavam também presentes na reunião o diretor do HFM, Arhtur Borges e o presidente Fundação Municipal de Saúde, o médico Marcos Gonçalves. “Fui procurado há duas semanas para buscar o retorno para a realização das cirurgias. O ajuste foi imediato e com isso conseguimos retomar algo tão importante que estava parado há muito tempo”, comemorou Marcos Gonçalves.

Subcom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *