Moradores denunciam que UFRJ soterrou animais em demolição de casas

Moradores de imóveis demolidos nesta terça-feira (22) na Ilha do Fundão afirmam que a UFRJ soterrou animais de estimação. Os socorristas Randel Silva e Chris Neri, do Centro de Reabilitação Pata Amiga, afirmam que os moradores não tiveram tempo de pegar seus animais.

As casas, na Praia do Mangue, eram de pescadores que viviam no câmpus da Cidade Universitária há anos.

“Corri para o local, mas, quando cheguei, já era tarde, estava tudo no chão”, contou o vereador Luiz Carlos Ramos Filho. “Ainda conseguimos resgatar um animal, mas os moradores izem que havia outros sob os escombros. Foi uma ação muito truculenta”, lamentou.

O que diz a UFRJ

Em nota, a UFRJ afirmou que cumpriu ordem judicial para desocupação da Praia do Mangue e garantiu que retirou os animais antes da demolição. “Foram três cães e dois gatos. Outros estavam soltos”, informou.

Mais denúncias

Em 2018, o Programa Linha Verde, do Dique Denúncia, registrou 4.020 relatos de maus-tratos contra animais. Em 2017, foram 3.104 registros – um aumento de 30%. Entre os relatos estão falta de alimentação, abandono, espancamento e animais presos e acorrentados.

Maus-tratos e abandono de animais são crimes. A Lei 4.731/2008 estabelece multa no valor de R$ 3.608,24 e prevê detenção de três meses a um ano e multa.

Denúncias ou pedidos de resgate podem ser feitos na central 1746 ou pela internet.

A Linha Verde atende nos telefones 2253-1177 e 0300 253 1177 ou pelo app Disque Denúncia RJ.

G1*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *