Manaus tenta romper contrato de saneamento com compradora da Cedae

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), tenta a todo custo romper o contrato de concessão do serviço de água e esgoto do município com a Aegea, empresa que comprou em abril os dois principais lotes da venda da Cedae, a companhia de saneamento do Rio, informa o Radar Online, de Veja.

O contrato da Aegea com Manaus data do ano 2000 e tem previsão de duração até 2045. O prefeito encomendou à agência reguladora de serviços públicos da cidade um estudo para apontar formas de declarar a caducidade do contrato.

Segundo a administração de Almeida, a Aegea descumpre metas de universalização do acesso ao saneamento na capital amazonense.

A prefeitura acusa ainda a empresa de abastecer apenas quinze dos 187 bairros e comunidades da cidade e de não pagar multas no valor de 2,3 milhões de reais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *