Governador Cláudio Castro e prefeito Wladimir Garotinho dão pontapé inicial nas obras do HGG

O prefeito de Campos, Wladimir Garotinho, o governador do Rio, Cláudio Castro, e o diretor da construtora Ágabo Comércio e Serviços Ltda, Márcio de Andrade Feital, assinaram, nesta segunda-feira (29), a ordem de serviço para o início das obras de reforma e ampliação do novo Hospital Geral de Guarus (HGG). As obras serão divididas em duas etapas e contam com um investimento total de R$ 40 milhões. Somente na primeira etapa do serviço, fruto de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, serão investidos R$16,239 milhões.

A cerimônia foi realizada no pátio da unidade. Estiveram presentes, o ex-governador do Rio e ex-prefeito de Campos, Anthony Garotinho, o vice-prefeito de Campos, Frederico Paes, o prefeito de Duque de Caxias, Whashington Reis, o secretário municipal de Saúde, Paulo Hirano, o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Adelsir Barreto, a deputada federal Clarissa Garotinho, o deputado estadual Bruno Dauaire, entre outros deputados, vereadores e secretários municipais. Também presente, o bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, considerou a obra um sinal de esperança. “Nada como prestar uma boa assistência à saúde da população”.

Acompanhado da primeira-dama, Tassiana Oliveira, o prefeito Wladimir Garotinho ressaltou a importância da parceria com o Estado na construção de políticas públicas que beneficiem a população. “O que Deus faz é perfeito. Hoje, dia 29, faz um ano que fui eleito prefeito e, foi justamente essa a data, que o governador, sem saber, escolheu para vir ao município dar o pontapé inicial nas obras do HGG”, afirmou Wladimir, ressaltando que, somente em obras, como o Bairro Legal, que vai beneficiar 11 bairros do município, o Estado investirá R$ 270 milhões.

O prefeito também citou, em seu discurso, as três vezes em que esteve sozinho no hospital, em dias de chuva, para pedir aos pacientes e funcionários que confiassem nele, certo de que o governador cumpriria com a palavra dada a ele (prefeito) de ajudar na obra de reforma do HGG.

“Vinha aqui sabendo que estava chovendo mais dentro do que fora da unidade. Quando eu e Frederico assumimos o governo, encontramos funcionários do hospital com 8 meses de salários atrasados, além de um local sucateado e abandonado, por incompetência e descaso do governo passado, mas isso ficou pra trás”, disse Wladimir, que voltou a afirmar que a reforma do HGG será o símbolo da reconstrução do município.

A reforma é de caráter emergencial devido à precariedade do prédio, constatada pelo governador durante visita à unidade, em agosto deste ano, e também com base em laudos técnicos que comprovam a necessidade urgente de reformulação do prédio. Os recursos serão repassados do Fundo Estadual de Saúde para o Fundo Municipal. As obras estarão sob a coordenação da Secretaria Municipal de Obras, Secretaria Municipal de Saúde e Fundação Municipal de Saúde.

O governador Cláudio Castro disse que foi graças à visita feita ao hospital, em agosto deste ano, a convite do prefeito, que a obra está acontecendo. “Vi de perto a precariedade do local e aprendi com um político, que foi governador do Rio bem mais jovem do que eu, a olhar para o interior e dar a ele a devida importância. É o desenvolvimento do interior que faz o Estado crescer”, afirmou Cláudio Castro, se referindo ao ex-governador Anthony Garotinho.

Ele ressaltou ainda que entre os anos de 2021 e 2022, o Estado investirá meio bilhão de reais em Campos e que a obra do HGG está começando com recursos da Prefeitura. O depósito do primeiro aporte financeiro do Estado ocorrerá em dezembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *