Frederico Barbosa Lemos com ministro da Educação e governador em inauguração

O desenvolvimento de São Francisco de Itabapoana passa também pelo Porto Central, em Presidente Kennedy, na divisa com o município fluminense. A declaração é do ex-prefeito Frederico Barbosa Lemos, nesta quinta-feira (19), durante encontro com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, na inauguração da pedra fundamental do campus do Instituto Federal do Espírito Santo (IF-ES), voltado inicialmente para cursos técnicos e profissionalizantes para jovens e adultos. O encontro foi na praia capixaba de Marobá.

— Durante a inauguração, tivemos a oportunidade de reforçar nossos laços com o governador Renato Casagrande, nosso amigo, com quem estive por muitas vezes na condição de locutor e diretor da Rádio Litorânea (Marataízes) e desenvolvemos um vínculo de amizade. Ainda como senador, ele ajudou muito a prefeita Francimara Lemos (SD) em sua primeira gestão”, contou o ex-prefeito.

Frederico Barbosa também ressaltou junto ao ministro Milton Ribeiro as potencialidades e localização geográfica de São Francisco de Itabapoana. “Ao mesmo tempo fomos agradecer ao ministro esta oportunidade em oferecer aos nossos jovens em se qualificar para também adquirir condições de ter acesso as oportunidades que o porto irá oferecer”, pontuou.

A prefeita Francimara, lembra Frederico, já tem inaugurado cursos profissionalizantes em São Francisco de Itabapoana. “E futuramente iremos também em parceria com o prefeito Dorlei Cruz (Kennedy) oferecer ainda mais cursos de acordo com as demandas do empreendimento”, destacou.

Além de Frederico, Francimara e o vice-prefeito Raiston Souza (PSL), estiveram presentes à recepção prefeitos e vereadores de vários municípios capixabas.

O Porto Central será instalado em uma área de aproximadamente 2.000 hectares, o equivalente a 3.000 campos de futebol. O porto acomodará vários terminais de grande escala ao longo de seus 10 Km de berços e píeres. Ao longo de sua construção e operacionalização deve gerar cerca de 4,5 mil empregos.

Fonte: Campos24horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *