Comissionados do governo Witzel recebem mais de R$ 55 mil por ano sem trabalhar

Suposto funcionário fantasma sai correndo durante reportagem

Um levantamento exclusivo feito pela Globonews mostrou que ao menos três funcionários contratados pela Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro, a Suderj, recebem seus salários, mas não aparecem para trabalhar.

Essa é a realidade de Jocinei Santos da Costa, contratado como assessor; Alessandra Coutinho Cathoud Ventura, assistente da vice-presidência administrativa; e Abílio Henriques Quintal, assistente da divisão de manutenção.

Os três possuem cargos comissionados na Suderj e ganham mais de R$ 55 mil por ano. Outra coincidência entre os três é que todos moram em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e possuem ligações com o deputado federal Felipe Bornier (Pros).

Desde o início do ano, Felipe é secretário estadual de Esportes do governo de Wilson Wtzel (PSC). A Suderj é diretamente vinculada à secretaria de Bornier. Os três funcionários citados na reportagem só foram contratados depois que o deputado federal assumiu como secretário.

Bornier é um sobrenome conhecido na política do Rio de Janeiro. Felipe é filho de Nelson Bornier, que foi três vezes prefeito de Nova Iguaçu.

A Suderj é responsável pela administração de cinco centros esportivos no Rio de Janeiro, Como o Parque Aquático Júlio Delamare e o antigo Estádio de Atletismo Célio de Barros.

A sede do órgão funciona no 21º andar de um prédio no centro do Rio. O local fica a 40 quilômetros de distância de um endereço particular em Nova Iguaçu, onde Jocinei mostrava orgulhoso o certificado de auxiliar de propaganda e marketing.

Nova Iguaçu não conta com nenhum centro esportivo administrado pela Suderj.

Para Mauro de Mattos, especialista em administração pública, esses três exemplos são “casos clássicos de improbidade administrativa e peculato, que a pena vai de 2 a 8 anos, dependendo das condicionantes”.

“Os comissionados, os servidores públicos que não são efetivos, eles têm as mesmas obrigações que os efetivos. Eles respondem a um código de conduta que tem direitos e obrigações. Ele é obrigado a ser assíduo, inclusive o servidor que falta 30 dias continuamente, ele responde a um processo de abandono de cargo público”, explicou Mattos.

O que dizem os envolvidos
A Secretaria de Esportes informou, em nota, que os funcionários da Suderj citados na reportagem atuam “realizando trabalhos externos de acompanhamento de núcleos esportivos existentes em regiões do estado”.

Mas a GloboNews apurou que a Suderj não é a responsável por nenhum desses núcleos.

A Secretaria de Esportes, então, enviou uma segunda nota, cinco dias depois. Estão em andamento “um processo de ampliação dos núcleos esportivos” e “um estudo de viabilidade técnica para que a Suderj volte a administrar esses espaços”.

A nota diz que Jocinei Santos, Abílio Henriques Quintal e Alessandra Cathoud poderão se tornar membros da comissão de fiscalização desses núcleos esportivos.

De acordo com a Secretaria de Esportes, quando foram abordados pela GloboNews, esses três funcionários “estavam numa sala cedida, em Nova Iguaçu, para acompanhar um projeto social que existe no imóvel vizinho”.

A GloboNews pediu um contrato de cessão do espaço. Esse contrato não foi enviado.

A secretaria informou ainda que esses servidores “têm suas folhas de ponto assinadas, com carga horária de 40 horas semanais e exercem funções em horários de expediente adaptáveis”.

Mas a secretaria não enviou as folhas de ponto solicitadas pela GloboNews, nem nenhum documento para comprovar o trabalho dos funcionários.

Sobre as fichas de filiação partidária, o MDB informou que nenhum desses servidores têm qualquer relação com o partido, nem, inclusive, o secretário Felipe Bornier.

A nota do MDB diz ainda que o pai dele, Nelson Bornier, foi presidente do MDB de Nova Iguaçu até o ano passado.

Ele se desfiliou do partido no início de 2018 e disputou as últimas eleições pelo Pros.

E diz ainda que as fichas devem ter sobrado dessa época, já que ele não representa mais a legenda.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: