Campos vai receber doses da vacina da Pfizer, informa Governo RJ

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do RJ informou nesta quarta (19) que recebeu, na noite desta terça-feira (18), 57.330 doses da vacina Pfizer contra Covid-19. Após pactuação com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS), ficou definido que o lote será distribuído para municípios do estado com população acima de 150 mil habitantes.

Dessa forma, a remessa será destinada a 19 cidades:

  • Angra dos Reis,
  • Barra Mansa,
  • Belford Roxo,
  • Cabo Frio,
  • Campos dos Goytacazes,
  • Duque de Caxias,
  • Itaboraí,
  • Macaé,
  • Magé,
  • Mesquita,
  • Nilópolis,
  • Niterói,
  • Nova Friburgo,
  • Nova Iguaçu,
  • Petrópolis,
  • São Gonçalo,
  • São João de Meriti,
  • Teresópolis
  • Volta Redonda

“É importante continuarmos avançando no calendário vacinal, porém a vacina da Pfizer requer algumas exigências para ser distribuída. Até a próxima terça-feira, faremos toda a logística de entrega desses imunizantes aos 19 municípios selecionados”, afirmou o secretário de Saúde, Alexandre Chieppe.

O Ministério da Saúde enviou ofício aos estados esclarecendo que, de acordo com as novas orientações sobre o armazenamento da vacina e a necessidade de ampliação do calendário vacinal, o imunizante da Pfizer poderá ser distribuído para cidades que estejam a até duas horas e meia de distância da capital.

O documento também reforça a importância de as doses serem destinadas a municípios que tiverem recebido a capacitação da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações sobre logística e uso dessa vacina nos dias 17 e 18 de maio.

De acordo com o ofício, a logística de transporte e o armazenamento nas centrais de rede de frio deve ser na faixa de -15°C a -25°C, no período máximo de 14 dias. Já para o armazenamento nas unidades de saúde, as vacinas devem permanecer entre 2°C e 8°C. Nesse caso, o imunizante tem durabilidade de cinco dias. Após aberto, o vidro de seis doses deve ser utilizado integralmente em no máximo seis horas.

As doses ficarão armazenadas em câmara fria da SES e serão distribuídas em pequenos lotes aos municípios, com agendamento prévio das pessoas a serem vacinadas, para evitar o desperdício de doses do imunizante.

Segundo o governo do estado, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) está em discussão com o COSEMS para orientar sobre o uso correto da vacina da Pfizer. Além disso, a SVS reforça a importância de se aplicar essa vacina exclusivamente em unidades de saúde, considerando o preparo e a conservação do imunizante.

Com ascom SES*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *