Beneficiários denunciam fraude em saques do Supera RJ; veja como consultar o seu saldo

Beneficiários do Supera RJ reclamam da dificuldade para receber o valor do programa criado pelo governo estadual para ajudar pessoas em situação de pobreza durante a pandemia.

Pelo menos 20 mil famílias não conseguiram ter acesso ao benefício. Algumas falam que não conseguiram receber o cartão, que possibilitaria o saque dos valores, e outros denunciam ainda que o dinheiro foi sacado de forma fraudulenta.

“Desde junho que eu fiz a inscrição, fui aprovado, em julho entrei no site e tava mostrando que o meu cartão estava no Sine de campo Grande, no West Shopping. Cheguei lá fui informado que o meu cartão não estava lá”, diz Reginaldo Pinheiro, que está desempregado e deveria ter recebido no total R$ 1040.

“Quatro de novembro fui no Sine de novo e mostrou que o meu cartão não estava lá. E entro no site da transparência que mostra que o governo tem pago o meu benefício. Como que o governo tem pago o meu benefício sem eu estar com meu cartão?”, pergunta.

Valores sacados

O Supera RJ foi aprovado pela Alerj em fevereiro, anunciado em março para pagamento em abril. Mas atrasou e só foi lançado em junho, e até agora, em novembro, famílias estão sem receber benefício.

O programa chega ao fim em dezembro e, além da falta dos cartões para o acesso ao dinheiro, alguns beneficiários dizem que o valor foi sacado em possível fraude.

“Eu me cadastrei no programa em julho, mas só fui aprovada em agosto. O meu cartão já havia sido emitido. Tinha R$400 de saldo, mas o site não atualizava para eu ir buscar. Em outubro fui olhar o aplicativo e vi que o cartão havia sido extraviado e o valor sacado”, denuncia Suély Santos.

Consulte a situação do seu benefício

Se você faz parte de uma das 20 mil famílias que não conseguiu acesso ou não recebeu o Supera RJ, consulte aqui a situação do seu benefício.

Sobre as suspeitas de fraude, o governo diz que a coordenação do programa está apurando, orienta que pessoas com suspeitas façam boletim de ocorrência na delegacia e que se dirijam a um dos postos do programa para dar entrada na segunda via.

Sobre os casos mostrados na reportagem, o governo do Rio disse que os cartões chegam em 10 dias e que os usuários vão ser avisados quando poderão buscar os cartões.

O estado afirma ainda que tem parcerias com as prefeituras para entregar os cartões ainda não retirados, e que ações de busca-ativa já foram feitas em Petrópolis e Mesquita, com cerca de mil cartões entregues.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *