Witzel reforça pedido de quarentena após reunião com Bolsonaro e anuncia cestas básicas para um milhão de famílias

O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), voltou a pedir à população que fique em casa e anunciou cestas básicas para um milhão de famílias, dentro do combate ao coronavírus.

Witzel participou na manhã desta quarta-feira (25) de reunião virtual com o presidente Jair Bolsonaro e outros governadores do Sudeste. Em coletiva de imprensa, o ex-juiz federal contou que discordou publicamente da postura do presidente.

Na véspera, Bolsonaro fez um pronunciamento criticando o “fim do confinamento em massa” e pedindo a “volta à normalidade”. O discurso foi duramente criticado por autoridades e entidades civis.

“Saio otimista da reunião. Sempre defendi o diálogo, a união de esforços para o bem do Brasil”, afirmou o governador.

“Como magistrado que fui, pedi vênia ao senhor presidente para nesse momento discordar da sua opinião e manter, como já anunciamos ontem, o confinamento, a quarentena e as restrições de pessoas”, disse Witzel.

“Fiz isso ouvindo não somente o nosso secretário Edmar (Santos), mas também os apelos da OMS e do próprio Ministro da Saúde, doutor Mandetta”, emendou.

Witzel fez um panorama do quadro de Covid-19. “Temos hoje 17 infectados internados em CTI e poderemos, ao longo dessa semana, ter um número ainda maior”, destacou.

“Pelo sentido humanitário de que estamos preservando vidas, é que estamos evitando a circulação de pessoas.

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: