TRF-2 nega pedidos de habeas corpus de presos ligados a Dario Masser

Rio – A Primeira Turma Especializada do TRF-2 negou na quarta-feira, pedidos de habeas corpus de Myra Athayde, Antonio Joaquim da Mota e Najun Turner. Os três foram presos na Operação Patrón, desdobramento da Câmbio, Desligo, deflagrada a partir de informações obtidas pela Polícia Federal, com a prisão do doleiro Dario Messer, em julho deste ano.

Os acusados são investigados em inquérito em tramitação na 7ª Vara Federal Criminal, que ainda decidirá sobre o recebimento da denúncia do Ministério Público Federal. Se o fizer, eles tornam-se réus em ação penal.

De acordo com as investigações, o trio integraria o esquema de lavagem de dinheiro que seria chefiada por Messer, conhecido como “o doleiro dos doleiros”, por meio de operações de câmbio e transferência de valores para o exterior e para contas de empresários e políticos.

Segundo informações do inquérito, Myra Athayde, companheira de Dario Messer, o também doleiro Najun Turner e o empresário Antonio Joaquim Mota teriam participado das operações criminosas e, ainda, ajudado Messer a ficar foragido desde 2018.

Em seus votos, o juiz federal Gustavo Arruda considerou os fortes indícios de implicação dos três no esquema criminoso. O magistrado também ponderou que sua soltura representaria ameaça à ordem pública e, ainda, entendeu haver risco à aplicação da lei penal, já que poderiam fugir, como Dario Messer.

O Dia*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *