Teatro de Bolso revitalizado: artistas da cidade brilham no palco

Reaberto no final da manhã deste domingo (26) o Teatro de Bolso (TB) Procópio Ferreira voltou a receber artistas em seu palco sagrado, após quatro meses de um importante processo de revitalização, com intervenções da Prefeitura de Campos, por meio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL). O espaço também ganhou nova caixa cênica (área do palco), por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj).

Junto da secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros; do deputado federal, Áureo Ribeiro, da presidente da FCJOL, Auxiliadora Freitas, e de outras autoridades e convidados, o prefeito Wladimir Garotinho discursou para o público que se concentrou em frente ao TB, na Avenida XV de Novembro. A primeira-dama, Tassiana Oliveira, também participou do evento.

“Cultura liberta e, neste domingo, aqui estamos para celebrar, junto da classe artística do município, a reabertura desta casa tão querida, fruto da luta da Associação Regional de Teatro Amador (Arta), pela qual tantas gerações de artistas já passaram. Falo do TB com intimidade, pois meus pais se conheceram aqui, fazendo teatro e, mais tarde, graças ao movimento cultural que fervilhava nesta casa, meu pai conseguiu projeção política, elegendo-se prefeito, em 1989. Estou muito feliz e quero agradecer a você, Danielle Barros, pelo empenho em nos ajudar a modernizar a caixa cênica do nosso TB”, disse Wladimir.

“Prefeito, parabéns pela bonita gestão. A cultura cuida de nossas almas e, no TB, ela tem força, raiz e tradição. Conte comigo, Wladimir, na luta por uma Campos cada vez melhor”, disse o deputado federal, Áureo Ribeiro.

Em seu discurso, Danielle Barros destacou a missão do Governo do Estado, voltando olhares para os 92 municípios do RJ. “Receber o abraço do fazedor de cultura do interior tem sido um presente e, em Campos, no Teatro de Bolso, tudo isso me emociona ainda mais. Trago o abraço do governador Cláudio Castro, que trabalha escutando a população e nos indica que façamos o mesmo, em casa secretaria. Foi justamente fazendo a escuta das demandas da cultura de Campos, com Auxiliadora, que detectei essa demanda do TB. Hoje, com alegria, aqui estamos, colaborando para a sequência dessa história tão bonita que as paredes dessa casa presenciam, desde 13 de abril de 1968”, pontuou.

Auxiliadora Freitas discursou junto do ator e diretor, José Sisneiro, que utiliza o palco do TB desde a década de 1970. “Juntos deste grande artista, homenageio cada personalidade do palco e do bastidor que ajudou a escrever essa história de emoção combinada com arte, vivida aqui no TB. Danielle, você faz a diferença na cultura do RJ, pois vem democratizando os recursos e dando voz ao interior, pois no passado, o foco era apenas a capital. Que novos tempos sejam vividos, nessa linda casa, agora mais moderna. As intervenções no TB não vão parar, porque ele merece cada vez mais o progresso”, disse.

Acompanharam a cerimônia, a vice-presidente da FCJOL, Fernanda Campos; coordenadora artística do TB, Neusinha da Hora; o presidente do Conselho Municipal de Cultura, Marcelo Sampaio; a presidente do Conselho Estadual de Política Cultural, Iara Lima; o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos, Edvar de Freitas Chagas Júnior; o secretário municipal de Comunicação Social, Sérgio Cunha e o subsecretário de Igualdade Racial e Direitos Humanos, Gilberto Firmino. O vereador, Pastor Marcos Elias, também esteve presente.

Após os pronunciamentos, Wladimir Garotinho e as demais autoridades dirigiram-se ao foyer do Teatro de Bolso, para o descerramento das placas que representam o marco da entrega das intervenções realizadas no prédio. O desenlace da fita na porta da plateia, marcou o começo de uma nova história para o TB.

ASSINATURA DO TERMO PARA A REFORMA DO AUDITÓRIO DO PALÁCIO DA CULTURA – O primeiro ato realizado no novo palco do TB, foi a assinatura do Termo de Parceria ente da Prefeitura, a FCJOL e a Sececrj, para o início das obras do Auditório Amaro Prata Tavares e sala multiuso com cinema, no Palácio da Cultura. Na ocasião, fazedores de cultura contemplados em editais da Sececrj e da FCJOL, foram convidados a subir ao palco, para participar do ato. O projeto da reforma vem sendo elaborado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), por meio do Programa de Acesso à Arte e Gestão Cultural (PAAGC), fruto de uma parceria com a Sececrj.

APRESENTAÇÕES – Neste domingo festivo, diversos artistas e grupos realizaram apresentações no TB. Antes da cerimônia realizada na porta do imóvel, o cantor Marcello Miranda se apresentou, seguido de Juninho Razão e a bateria da Escola de Samba Madureira do Turf. No foyer do TB, a recepção do público foi feita pelos saxofonistas, Kall Lima e Edilson Cruz.

No palco do TB, a primeira apresentação foi feita por alunos do Curso Livre de Teatro da FCJOL, com a leitura dramatizada de duas cenas de “A Aurora da Minha Vida”, de Naum Alves de Souza”. Em seguida, alunos do Projeto Dançarte, também oferecido gratuitamente pela FCJOL, exibiram uma performance. As bailarinas do Centro de Artes Madeleine Rosay, Maria Klara, Delisier de Moraes, Eduarda Coitinho e Eduarda Duarte, apresentaram solos, encerrando as performances de palco.

O grupo Toque Caipira encerrou as apresentações, no mezanino do foyer, na saída do público, após o bonito reencontro da plateia e dos artistas, na casa do artista local.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.