Recurso que pede a anulação total da operação Chequinho nas mãos de Gilmar Mendes

Um Recurso Extraordinário do ex-governador Anthony Garotinho que pede a anulação total da operação Chequinho está em julgamento na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal.

No recurso é questionado o juízo natural da causa, alegando a incompetência absoluta da extinta 100ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes.

O relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, negou o pedido de liminar na época, e também votou negando provimento ao recurso no plenário virtual. O relator também negou o pedido da defesa para fazer sustentação oral e  fosse levado ao plenário físico.

Após o voto do relator, o ministro Gilmar Mendes pediu vista do recurso e o caso será levado ao plenário físico da turma.

A ação penal de Garotinho foi recebida à época pelo juiz Glaucenir de Oliveira, que também decretou sua prisão.

O magistrado de Campos acusou o ministro Gilmar Mendes de receber “mala grande’ de dinheiro para libertar o ex-governador em outro processo onde também atuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: