Promotor se declara suspeito em relação a Flávio Bolsonaro e deixa caso Coaf

Rio – O promotor responsável pelo caso das movimentações atípicas apontadas pelo relatório do Coaf sobre Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz deixou o caso nesta terça-feira, apenas um dia após ser anunciado. Ele já havia se manifestado publicamente sobre o caso, em defesa de Flávio, através de sua conta no Twitter. Após ampla repercussão de suas opiniões, Claudio Calo se declarou impedido de continuar no caso.

Em uma das publicações na rede social, o promotor havia dito que o relatório do Coaf não necessariamente indica crime. Ele também compartilhou posts feitos por Flávio Bolsonaro anunciando que iria dar entrevistas à imprensa, além de um post feito pelo irmão de Flávio, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), em que ele critica a abordagem da imprensa à viagem de seu pai para Davos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: