Prioridade para Wladimir Garotinho, Restaurante do Povo vai chegar a Guarus

Guarus vive a expectativa de receber um Restaurante do Povo, aos moldes do antigo Restaurante Popular do Centro, que foi reaberto, com o novo nome, no último dia 7 de maio pelo governador Cláudio Castro, em atendimento a uma solicitação do prefeito Wladimir Garotinho. A disputa pela origem do pedido por uma unidade do RJ Alimenta para Guarus é grande, mas foi o próprio chefe do Executivo Estadual que lembrou que, mesmo antes de assumir, ainda durante a transição, em dezembro, o prefeito eleito de Campos, Wladimir Garotinho, já solicitava programas para o município, entre eles, o Restaurante do Povo.

Na reabertura da unidade do Centro, Cláudio Castro se dirigiu a algumas pessoas que levaram um abaixo-assinado e levantavam cartazes solicitando um Restaurante Popular para atender moradores da margem esquerda do Paraíba: “Pessoal de Guarus, pode baixar os cartazes, que a gente já vai fazer”, garantiu ele. E o governador ainda reconheceu a importância, para Campos e o estado, “do grupo político que sempre trabalhou pelos mais pobres, pelos que mais precisam”: “Talvez Campos seja o coração do Restaurante Popular, o coração desse trabalho todo que tirou muita gente da linha da pobreza”, declarou Cláudio Castro.

População e Prefeitura esperam que o governador, na visita a Campos, esta semana, anuncie uma data para a instalação do restaurante para Guarus, uma proposta que, na verdade, foi apresentada por Rosinha Garotinho, quando chefe do Executivo de Campos.

O reconhecimento de Cláudio Castro ao “grupo político” do prefeito é baseado na criação do Restaurante Popular, com comida balanceada por nutricionistas e refeições a R$ 1, modelo implantado em 2000 pelo então governador Anthony Garotinho e que, posteriormente, foi copiado por diversos municípios e estados brasileiros. A primeira unidade foi inaugurada na Central do Brasil e recebeu o nome de Betinho, sociólogo que defendia que “quem tem fome, tem pressa”, jargão usado até hoje. Campos ganhou o Restaurante Popular em setembro de 2004, na gestão da então governadora Rosinha Garotinho. E foi ela, como prefeita de Campos, que reabriu, em agosto de 2016, o Restaurante Popular Romilton Bárbara, que ia ser fechado pelo Governo do Estado em função da crise financeira.

Na ocasião, o prédio, que pertence ao estado, foi reformado e a prefeitura assumiu a administração do restaurante, municipalizado. Depois de criar o Restaurante Popular no Centro, a então prefeita, em sua gestão, chegou a anunciar a proposta de um outro para atender à população do subdistrito e toda a região Norte de Campos. No entanto, não houve tempo hábil para a implementação da proposta. Fechado pelo governo Rafael Diniz, o restaurante da área central foi reaberto este ano, no governo Wladimir, que já buscava implementar o projeto da mãe, para atender à população de Guarus. Resta agora, apenas, saber o que o atual governador vai anunciar, na próxima sexta-feira (6), dia do Santíssimo Salvador, padroeiro de Campos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *