Prefeito Wladimir Garotinho e prefeitos do NF debatem medidas restritivas com MP

Preocupado e defendendo a região junto ao governador Cláudio Castro sobre as ações emergenciais relativas ao combate à Covid-19, o prefeito de Campos Wladimir Garotinho participou nesta segunda-feira (22) de reunião online com prefeitos dos municípios do Norte Fluminense e com membros do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) sobre a necessidade de medidas restritivas para frear o avanço da Covid-19 na região. Logo após o prefeito concedeu entrevista coletiva esclarecendo a situação.

Ficou acordado com o MP que, caso o número de casos continue com a curva ascendente, que os prefeitos vão decretar lockdown no feriadão da Semana Santa. Ficou acordado que nesta terça-feira (23) os prefeitos serão recebidos em audiência com o presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano.

Devido a lotação dos leitos de UTI, com elevação no número de pessoas contaminadas e de mortes nas últimas semanas, as autoridades da área da Saúde defendem a decretação de um lockdown para evitar a circulação de pessoas e reduzir o número de casos para evitar o colapso nos hospitais, que já se ressentem da falta de oxigênio que começa a faltar no Estado do Rio de Janeiro.

“Aqui em Campos, que contamos 119 leitos de UTI para Covid, amanhecemos nesta segunda-feira (22) com pelo menos sete vítimas da Covid-19 em estado grave que precisam de respiradores e outros procedimentos de UTI. Esses pacientes estão na fila de espera e não sabemos quando teremos vagas. Na semana passada chegamos a ter 14 pessoas na fila de espera por um leito de UTI. Graças a Deus agora pela manhã são 7, mas esse quadro varia e eu não quero ver morrer pessoas nos nossos hospitais por falta de leito. Por isso, se for necessário decretar lockdown para salvar vidas, vou decretar sem ceder a pressões, porque esse é um momento que precisamos ter a compreensão de que a vida é o bem maior que temos”, declarou Wladimir.

Subcom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *