Prefeito e presidente da Câmara de Barra Mansa são afastados por suspeita de corrupção

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil realizam na manhã desta terça-feira (14) uma operação para cumprir 11 mandados de busca e apreensão na prefeitura e Câmara dos Vereadores de Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro. O objetivo é investigar casos de corrupção no município. O prefeito Rodrigo Drable (MDB) e o presidente da Câmara Paulo Chuchu (SOLIDARIEDADE) foram afastados dos cargos.

A denúncia foi feita por um vereador, que disse ter recebido uma proposta no valor de R$ 30 mil para votar a favor das contas do prefeito na votação que aconteceu em maio de 2020.

Segundo o MPRJ, os mandados também estão sendo cumpridos na casa onde Rodrigo Drable mora e em outros três endereços relacionados a suspeitos de fazerem parte de uma organização criminosa.

Além do prefeito e presidente da câmara, estão sendo investigados o vereador Zélio Resende (PRTB), conhecido como Zélio Show, e o coronel da Polícia Militar Jorge Ricardo da Silva, que ocupa um cargo comissionado da prefeitura. Os dois também foram afastados das funções públicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: