Porto do Açu: Um escândalo já denunciado pelo site

Os R$ 16,5 milhões recebidos pelo ex-governador Sérgio Cabral das empresas de Eike Batista, responsável pela construção e operação do Porto do Açu é apenas a ponta do iceberg de muitos outros “acertos” feitos pela quadrilha do ex-governador e do empresário.

Onde está o dinheiro do BNDES que veio para a construção do Porto?

Só se falam em projetos, mas até agora pouca coisa aconteceu. O dinheiro sumiu e uma das únicas empresas de Cabral que não pediu recuperação judicial foi a LLX, que praticamente foi comprada pela Prumo Logística.

Os negócios do Porto do Açu foram os únicos tocados por Lula, Cabral e Eike Batista que continuam funcionando sem qualquer ruído.

Será que é por isso que Cabral inventou essa de fazer uma confissão ou delação premiada?

Teria alguém, na atualidade, operando os negócios deixados por Cabral?

São perguntas difíceis de serem respondidas por que esse mistério deverá ser diluído pelo Cabral quando ele realmente resolver falar tudo que sabe.

Tanto ele como Lula, Cabral e Eike estão condenados. Sendo que Eike continua solto.

Talvez as 17 mil caixas de papel tragam algumas respostas para esse mistério, que ao longo dos últimos 10 anos ficaram escondidos em razão do exército de mercenários contratos por Lula, Cabral e Eike.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: