Operação do MP e da Polícia Civil mira a Prefeitura de Arraial do Cabo

Uma operação deflagrada na manhã desta terça-feira mira Prefeitura de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio. Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), e da a Polícia Civil estão nas ruas para cumprir 16 mandados de busca e apreensão na sede do governo municipal e também em outros pontos da cidade. A ação tem o apoio do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ).

A operação, chamada de Ressurgência, visa a obter de provas dos crimes de organização criminosa, peculato, fraude em licitações e corrupção ativa e passiva. Esses delitos seriam praticados pela administração pública municipal e também por empresários com contratos nas áreas de alimentação, papelaria, publicações oficiais e locação de máquinas e equipamentos.

De acordo com as investigações, empresas contratadas pela prefeitura para a prestação de serviços não os realizaram, funcionando apenas como “fachada”. A Polícia Civil alguns dos funcionários do município responsáveis pela gestão dos contratos, elaborados para que se apropriassem, de modo criminoso, dos recursos públicos. Ainda segundo as investigações, há indícios de da participação de secretários municipais no esquema.

Os mandados de busca e apreensão buscam a obtenção de provas da atividade da organização criminosa. São alvos livros contábeis, recibos, agendas, ordens de pagamento e documentos relacionados à manutenção e movimentação de contas no Brasil e no exterior, em nome próprio ou de terceiros, bem como patrimônio em nome próprio ou de terceiros. Além disso, são procurados também documentos relativos às licitações apuradas, equipamentos e arquivos eletrônicos dos investigados e de suas empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *