Mutirão da Saúde: Terceira etapa ofertará mais de 14 mil procedimentos ortopédicos em Campos

A terceira etapa do Mutirão da Saúde para cirurgias ortopédicas foi laçada oficialmente pelo prefeito Wladimir Garotinho, nesta quinta-feira (02). Ao todo, serão ofertados 14.875 procedimentos para toda região Norte Fluminense. De acordo com o gestor municipal, a intenção é zerar a fila de cirurgias pelo Sistema Estadual de Regulação. Os agendamentos já começam a partir desta sexta-feira (03). O total de recursos investidos para este mutirão foi de R$7.204.264, 48.

“O custo não é tão elevado perto do bem social que vai causar. E é isso que a gente tem feito desde o início, procurado reorganizar o orçamento público para atender as demandas represadas do município e muito desse orçamento é fruto de emenda parlamentar, de vários deputados, que acreditam no nosso trabalho, principalmente da minha irmã, a deputada federal Clarissa Garotinho”, informou o prefeito.

O secretário de Saúde, Paulo Hirano, informou que as cirurgias ortopédicas são consideradas um grande problema em todo o estado do Rio de Janeiro. Na região Norte, é o Hospital Ferreira Machado (HFM) que suporta todo trauma de emergência ortopédica, porém muitas outras cirurgias são geradas após esses procedimentos, que são as cirurgias eletivas (de ligamento e procedimentos provenientes de outros tipos de traumas, esportivos ou de acidentes). O secretário disse, ainda, que essas demandas vêm se acumulando em filas em todo o estado há mais de quatro anos.

“O município pensou nesse mutirão para que fossem solucionadas essas cirurgias de vídeo, que são procedimentos que retiram muitas pessoas do mercado de trabalho, assim como da sua rotina diária e impossibilitam que esses cidadãos tenham uma vida normal e mais ativa, o que traz um prejuízo à saúde. Agora, conseguiremos esgotar essa fila e oferecer, quem sabe, uma retomada do serviço de ortopedia para o Estado”, informou o médico, citando que dos mais de 14 mil procedimentos que serão ofertados, 1.680 são de cirurgias.

O processo todo se iniciará pelo Núcleo de Controle e Avaliação, onde será feita uma análise desses pacientes, que passarão por uma consulta e triagem nos quatro hospitais contratualizados do município: Hospital Plantadores de Cana, Sociedade Portuguesa de Beneficência de Campos, Santa Casa de Misericórdia de Campos e Hospital Escola Álvaro Alvim, que se colocaram à disposição para participar do mutirão.

“Será seguida, criteriosamente, a fila de espera e a ordem cronológica. Dessa forma, todo paciente que a partir de agora tiver necessidade de cirurgia, vai entrar para esse processo e ficará no final da fila. Posteriormente, o mesmo será convocado para que compareça à primeira consulta e, caso haja necessidade de realizar algum exame de imagem complementar, ele também retornará ao Núcleo, onde serão agendados os exames pré-operatórios dentro da própria instituição. Feito isso, é marcado o risco cirúrgico, também Núcleo, e o processo se conclui com a realização da cirurgia”, elencou a diretora de Auditoria, Controle e Avaliação (DACA), Bruna Araujo, informando, ainda, que após o procedimento cirúrgico, o paciente será acompanhado por um fisioterapeuta para que já saia reabilitado e pronto para voltar a sua vida normal.

As cirurgias que serão realizadas são: procedimentos por vídeo, para recuperação de ligamento de ombro e joelho; menisco (duas cartilagens em formato de C que agem como “amortecedores” entre o osso da coxa e o da perna); tenólise (cirurgia de tendão); túnel do carpo, que é uma cirurgia muito realizada na mão; dedo em gatilho; e pé torto congênito.

“A maioria são procedimentos sequenciais às cirurgias do pós-acidente, para tentar dar uma maior agilidade ao processo das intervenções do Ferreira Machado”, citou a diretora do DACA.

Além de Campos, os municípios de São Francisco de Itabapoana (SFI), São João da Barra (SJB), São Fidélis (SF), Conceição de Macabu, Quissamã, Carapebus e Macaé serão beneficiados pelo mutirão.
Para o agendamento, a pessoa tem que comparecer ao Núcleo de Controle e Avaliação, que funciona na Rua Voluntários da Pátria, nº 185, em frente ao prédio da Secretaria de Saúde. Entre os documentos necessários estão o pedido original do SUS – Sistema Único de Saúde –(encaminhamento médico), documentos pessoais e cartão do SUS e todos os exames de imagem realizados até o momento.

Fonte: Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.