MPF denuncia Sérgio Cabral e mais duas pessoas por corrupção e organização criminosa

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu nova denúncia contra o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, seu operador financeiro, Luiz Carlos Bezerra, e o dono da construtora Macadame, Maciste Granha de Mello Filho, por corrupção passiva e ativa. Maciste também foi denunciado por organização criminosa.

De acordo com a denúncia, os registros contábeis apreendidos com Bezerra na operação Calicute demonstram que Maciste efetuou, entre os anos de 2011 e 2017, ao menos oito pagamentos à organização criminosa, em valores entre R$ 25 mil e R$ 100 mil, no total de mais de R$ 550 mil.

A Construtora Macadame possuía contratos com o Departamento de Estradas e Rodagens (DER/RJ) para executar obras estaduais. Apenas na execução de obras na rodovia RJ-125, a empresa recebeu R$ 118 milhões. Os valores apurados foram pagos em espécie diretamente a Bezerra.

As investigações também revelaram a proximidade de Maciste com outros membros da organização criminosa. Além de vizinho de Cabral, há registros da participação do empresário em eventos sociais, como o aniversário de Sérgio de Castro Oliveira, outro operador financeiro de Cabral.

“Como se vê, o denunciado Sérgio Cabral, no exercício do seu mandato como governador do Estado do Rio de Janeiro, solicitou, aceitou promessa e efetivamente recebeu vantagem indevida para exercer o seu cargo com especial atenção para os interesses privados do denunciado Maciste Granha de Mello Filho”, afirmam na denúncia os procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Veja aqui a íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: