25/06/2024
Campos

Ministério Público instaura inquérito para apurar falta de pediatras na UPH de Travessão

A Promotoria de Justiça de Tutela coletiva da infância e Juventude de Campos dos Goytacazes recebeu, na tarde desta terça-feira (19), um grupo de mães que denunciou a ausência de atendimento pediátrico na UPH de Travessão. O grupo promoveu uma manifestação no último dia 12 cobrando atendimento médico emergencial e ambulatorial na região. O Ministério Público Estadual resolveu instaurar Inquérito Civil para apurar a questão.

Os pais entregaram uma representação, instruída com abaixo-assinado solicitando providências para assegurar atendimento médico emergencial e ambulatorial. Também participaram da reunião representantes do Conselho Tutelar.

“As notícias deram ensejo a instauração de Inquérito Civil, para apuração da questão e adoção de providências que assegurem o atendimento médico aos menores de Travessão e adjacências.

A Promotora destacou que é preciso resguardar o direito a saúde das crianças e adolescentes do distrito, considerando a distância do centro do município, a escassez de transporte público e a grande população da localidade, de cerca de 40 mil moradores, devendo ser garantido atendimento adequado às crianças e aos adolescentes”, diz nota da promotora Anik Assed.

Através de nota, a prefeitura de Campos informa que “Quanto à assistência de urgência e emergência pediátrica no município, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) esclarece que a Unidade Pré-Hospitalar (UPH) de Travessão dispõe de serviço de pediatria ambulatorial de segunda a quinta-feira. Em caso de emergência, o paciente recebe o primeiro atendimento do pediatra que estiver no ambulatório ou do clínico geral. Havendo a necessidade, o paciente é deslocado pelo serviço de ambulância da UPH para a Clínica da Criança, Centro Pediátrico do Hospital Plantadores de Cana (HPC) ou para Hospital São José (HSJ). Essas três unidades são referências em acolhimento de urgências e emergências no município. A proposta é que a população encontre estruturas montadas com capacidade para realizar os atendimentos a esse público infantil em três polos, espalhados em pontos estratégicos do município”.

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *