Março Azul-Marinho: Oferta de exames de colonoscopia para zerar fila de espera em Campos - Tribuna NF

Março Azul-Marinho: Oferta de exames de colonoscopia para zerar fila de espera em Campos

IPTU - Prefeitura de Campos dos Goytacazes

O mês de março é conhecido pela cor azul-marinho em conscientização ao câncer colorretal, o terceiro tipo mais comum no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), que estima o surgimento de 41 mil novos casos por ano no país. O carcinoma origina-se no intestino grosso, também chamado de cólon, e no reto, região final do trato digestivo e anterior ao ânus. Em Campos, para marcar a campanha, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), estará oferecendo a partir desta segunda-feira (13), exames de colonoscopia para zerar a fila de espera existente por esse procedimento.

O secretário Paulo Hirano reforçou a importância do diagnóstico precoce e orientou para que pessoas, acima de 50 anos, ou a partir dos 45 (em caso de histórico familiar, sobretudo irmão ou irmã), como é recomendado pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva, fiquem atentas as evidências dos sinais que podem ser de alerta, como sangramentos e alterações no sistema gastrointestinal.
Em Campos, nos últimos três anos, foram registrados 899 casos de carcinoma colorretal. Exames de colonoscopia realizados no ano passado foram 2.701. Já em 2021, o município realizou 1.869 procedimentos.

“O município está dando assistência a população, através da liberação de novos exames de prevenção ao câncer de colón. Ao mesmo tempo, a gente aumentou em nossa rede contratualizada, a oferta desses exames. Isso é mais um passo do governo Wladimir Garotinho e do vice Frederico Paes”, disse o secretário.

Hirano pontuou que a história natural do aparecimento desse tipo de carcinoma passa por lesões prévias, como os pólipos intestinais. Ressaltou, também, que um dos eixos assistenciais do governo é a detecção precoce do câncer, em todos os níveis. “Quando há presença de um pólipo adenomatoso, pode haver evolução para um tumor maligno. Dessa forma, a descoberta prévia de um carcinoma nos dá melhores resultados na abordagem e no tratamento desses pacientes”.

O secretário lembrou que recentemente o Hospital Ferreira Machado (HFM) recebeu equipamentos de endoscopia e colonoscopia de última geração, como: duas torres de vídeoendoscopia com seis tubos de vídeo gastroscopia e seis tubos de vídeo colonoscópio como parte do parque de diagnóstico do HFM. “A aquisição faz parte do processo de modernização da unidade hospitalar do município”, salientou.

A colonoscopia é um procedimento que usa técnica semelhante à da endoscopia e tem como objetivo analisar principalmente o intestino grosso e o íleo terminal. É indicada para identificar lesões, pequenos sangramentos e pólipos localizados na parede intestinal.

ATENDIMENTO – Segundo a diretora de Auditoria, Controle e Avaliação (DACA), Bruna Araújo, o agendamento ocorrerá em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, com início a partir de segunda-feira (13), sendo prorrogado até abril. Os procedimentos serão feitos no Hospital Ferreira Machado e em duas unidades que fazem parte da Rede Campos de Saúde Pública: Santa Casa de Misericórdia e Hospital Escola Álvaro Alvim (HEAA).

“O paciente, ao procurar a UBS, em posse do pedido médico, terá o seu agendamento feito e, posteriormente, deverá comparecer à unidade onde será realizado o procedimento para que possa entender quais são os critérios para a realização do exame. Em caso de desmarcação, ele deverá comparecer a uma UBS e pedir a remarcação. Caso não faça isso, perderá a chance de realização do exame e não poderá solicitar novamente”, esclareceu a diretora, informando que aquele paciente que não tinha uma solicitação no sistema, após ser atendido, poderá procurar uma UBS próxima de sua casa, para que também seja inserido na fila de regulação e, tão logo, o exame agendado.

FATORES DE RISCO – O câncer colorretal está fortemente associado aos hábitos de vida, como tabagismo; alimentação inadequada (pobre em fibras e rica em carnes processadas e vermelhas); inatividade física; sobrepeso; exposição à radiação e consumo exagerado de álcool. A idade também aumenta a chance do aparecimento de tumores nessa região, sendo mais comum em pessoas com mais de 50 anos. Muitos tumores surgem a partir de lesões benignas chamadas de pólipos. Essas lesões podem se desenvolver na parede interna do intestino grosso por 10 a 15 anos, dando origem ao carcinoma.

SINAIS E SINTOMAS – O paciente pode apresentar sangramento anal, fezes com sangue ou de coloração escura devem ficar atentas. Outros possíveis sintomas de câncer colorretal são desconforto com gases intestinais, cólicas, diarreias ou prisão de ventre que indiquem uma mudança na rotina intestinal, dor na região anal, perda de peso sem razão aparente e resultado de exame de sangue que indique suspeita de perda crônica de sangue.

Secom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *