Justiça do Trabalho determina leilão de estádio do Goytacaz

A 4ª Vara do Trabalho de Campos dos Goytacazes determinou que o estádio Ary de Oliveira e Souza, casa do Goytacaz Futebol Clube, seja penhorado e levado à leilão. O despacho foi publicado no último dia 14, referente ao processo 0101150-32.2019.5.01.0284, estabelecendo que as partes envolvidas fossem informadas da decisão.

Advogado que representa cerca de 30 ações nos últimos três anos – inclusive o que gerou a resolução -, Lucas Oliveira comentou sobre a situação:

“Os problemas começaram em 2019, quando mesmo com os salários atrasados, os jogadores chegaram à semifinal na busca pelo pelo acesso à Série A. Depois, outros casos mais antigos foram surgindo e gerou-se esse montante”, disse.

O Goytacaz soma 152 processos trabalhistas, divididos entre 1ª e 4ª Vara, além da 22ª, 25ª, 45ª, 64ª e 73ª, e o Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT), onde se encontra o maior montante. Já foram direcionados e permanecem no BNDT, 49 casos. Com essa certidão de débitos trabalhistas, o clube fica impedido, por exemplo, de receber qualquer tipo de verba pública.

Somente de 2021 a 2019, 49 processos – quatro deles já no BNDT. O Goyta ainda tem uma possibilidade de recurso: apresentar outro bem como garantia de quitação dessas dívidas. Caso a situação seja mantida, será marcada a realização do leilão.

A informação é  do site Nosso Esporte RJ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *