Jonas Lopes diz que chegou a receber propina parcelada na gestão de Pezão

O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Jonas Lopes, disse à Justiça Federal nesta segunda-feira (9) que chegou a receber propina parcelada na gestão do ex-governador Luiz Fernando Pezão.

A vantagem indevida, disse ele, girava em torno de 1% do valor das obras e foi paga em valores divididos por conta da dificuldade no fluxo financeiro.

Os conselheiros da Corte repartiam entre si os valores para fazer “vista grossa” nos contratos. “O presidente cuidava disso. Eu recebia e dividia com os outros [conselheiros], exceto uma”, afirmou Jonas.

A partir de 2014, afirmou o ex-presidente do TCE, o pagamento ficou mais difícil por conta da Lava Jato. À época, o Estado já enfrentava a crise financeira e Pezão replicou o esquema de seu antecessor, Sérgio Cabral (MDB).

Jonas chegou a dizer também que, mesmo de licença médica, Pezão autorizou o pagamento de propina. O ex-governador se licenciou para tratar um câncer.

A Justiça Federal do Rio ouve nesta segunda-feira (9) sete delatores que colaboraram para a operação Boca de Lobo, que prendeu o ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB).

Renato Chebar, doleiro que disse ter administrado US$ 100 milhões do ex-governador Sérgio Cabral, também será ouvido.

São ouvidos nesta segunda:

  • Jonas Lopes, ex-presidente do TCE
  • Jonas Lopes Neto, filho do ex-presidente do TCE
  • Carlos Miranda, operador de Sérgio Cabral
  • Renato e Marcelo Chebar, doleiros
  • Alvaro Novis, doleiro
  • Ricardo Pernambuco, ex- Carioca Engenharia

G1*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *