Centauro compra a Nike no Brasil e terá distribuição exclusiva da marca

A varejista Centauro, controlada pelo grupo SBF, comprou a representação brasileira da Nike no Brasil. Com isso, a empresa torna-se distribuidora exclusiva dos produtos Nike no varejo online e físico no país por um período de dez anos. Com a notícia, as ações da Centauro sobem quase 12% na bolsa por volta das 11h30.

O negócio custará à Centauro 900 milhões de reais. O valor está sujeito a ajuste, conforme a empresa informou em fato relevante divulgado ao mercado. A compra inclui quotas de capital social da Nike e capital de giro (incluindo o estoque e lojas), mas não direitos de propriedade intelectual.

A Centauro afirmou em comunicado que é uma parceira de longa data da Nike. A marca americana, especializada em artigos esportivos, tem 24 lojas no Brasil e 15 lojas de parceiros.

“Nos últimos anos, fizemos uma série de investimentos em diversas frentes e, principalmente, em tecnologia e multicanalidade, o que nos possibilitou avançar expressivamente no nosso setor e nos transformar em uma plataforma do esporte. Estamos muito entusiasmados com a oportunidade de servir ainda mais a comunidade esportiva por meio de uma marca tão poderosa. Seguimos comprometidos com a missão de aprimorar o ecossistema do esporte no nosso país através de diferentes caminhos e modelos de negócios”, disse em comunicado o presidente da Centauro, Pedro Zemel.

A compra é vista como uma parceria estratégia por especialistas em varejo. “A Centauro será fornecedora de todo mundo que quiser comprar Nike, que é a marca perdileta dos brasileiros. E ainda vai ter o privilégio de fazer lançamentos de produtos e categorias na plataforma deles. É uma grande tacada”, afirma a consultora Ana Paula Tozzi. Com a compra, a Nike do Brasil passa a ter, através da Centauro, maior controle sobre os dados de seus clientes, ponto cada vez mais importantes para as marcas no varejo.

O movimento não é isolado. Recentemente, a marca de calçados Arezzo comprou a operação da Vans no Brasil por 50 milhões de reais. Uma das vantagens desse tipo de acordo é a transferência da operação de uma marca global para um player local, melhorando a proximidade dessa operação com o cliente.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *