Após determinação da Justiça, Flordelis ainda não se apresentou para colocar tornozeleira eletrônica

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) ainda não se apresentou para colocar a tornozeleira eletrônica, determinada pela Justiça. O Tribunal de Justiça mandou a notificação para a defesa de Flordelis, mas ainda não recebeu a confirmação do recebimento do documento.

Na sexta-feira (18), a Justiça do Rio determinou que Flordelis passe a ser monitorada e fique em recolhimento domiciliar das 23h às 6h. Mas ate o começo da manhã desta terça (22), a deputada ainda não tinha comparecido para colocar o equipamento.

Flordelis e sete de seus filhos são réus em processo sobre a morte do marido da deputada, pastor Anderson do Carmo, assassinado dentro de sua casa em Niterói, em junho do ano passado. Ela é acusada de ser a mandante do crime, mas não pode ser presa em razão de sua imunidade parlamentar.

A juíza pede que a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio (Seap) seja intimada para a instalação do aparelho de monitoração com urgência.

A defesa de Flordelis declarou que vai tomar todas as providências e disse que a decisão “é equivocada, usa argumentos sem sentido e que a presunção de inocência tem sido deixada de lado no caso.”

A deputada federa deve ser ouvida nesta quarta-feira (23). O caso corre em segredo de Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *