Vice de Bolsonaro volta a criticar décimo terceiro: ‘prejudica a todos’

Rio – O candidato a vice-presidente Hamilton Mourão, na chapa de Jair Bolsonaro, voltou a se manifestar contra o décimo terceiro salário nesta terça-feira. Ele foi desautorizado pelo capitão da reserva na última quinta-feira (27), quando disse em palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, que o 13º salário e o pagamento de adicional de férias são “jabuticabas”, ou seja, só ocorrem no Brasil.

Nesta terça-feira, o candidato a vice disse ao jornal Folha de S. Paulo que o benefício prejudica a todos.”O 13º eu simplesmente disse que tem que ter planejamento, entendimento de que é um custo. Na realidade, se você for olhar, seu empregador te paga 1/12 a menos [por mês]. No final do ano, ele te devolve esse salário. E o governo, o que faz? Aumenta o imposto para pagar o meu. No final das contas, todos saímos prejudicados”, disse o general no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Hamilton Mourão disse que o Brasil deveria diminuir o “custo” do benefício para ter competitividade internacionalmente.

“Tem governos estaduais que pagam atrasado. Não pode mudar [o 13º salário], está enraizado. Só se houvesse um amplo acordo nacional para aumentar os salários. Os salários são muito baixos, né? Você olha a nossa faixa salarial e ela é muito ruim”, disse à reportagem do jornal.

Na semana passada, Bolsonaro usou as redes sociais para criticar o vice. “O 13º salário do trabalhador está previsto no art. 7º da Constituição em capítulo das cláusulas pétreas (Não passível de ser suprimido sequer por Proposta de Emenda à Constituição)”, escreveu. “Criticá-lo, além de ser ofensa a quem trabalha, confessa desconhecer a Constituição”, acrescentou.

Em entrevista ao jornalista José Luiz Datena na TV Record na última sexta-feira, Bolsonaro disse que determinou a Mourão que não se manifeste mais para evitar controvérsias na campanha. “Vice geralmente não apita nada, mas atrapalha muito”, disse na ocasião.

Fonte: O Dia*

De sua opinião