TRE nega pedido de Eduardo Paes para esconder Cabral e Picciani

O desembargador Nagib Slaibi Filho, do Tribunal Regional Eleitoral, julgou improcedente a representação impetrada pelo ex-prefeito do Rio Eduardo Paes contra o ex-governador Garotinho.

Na representação, Eduardo Paes pedia a retirada da inserção do programa de Garotinho que diz: “Cabral roubou milhões de reais do Estado. Ele apoia Eduardo Paes. Picciani roubou milhões de reais do Estado. Ele também apoia Eduardo Paes. A maioria dos envolvidos na Lava jato do Rio apoia Eduardo Paes. Se você quer mudança com experiência, diga não ao PMDB do Eduardo Paes. Vote 44 Garotinho.” 

Na última semana o desembargador já havia negado o pedido de liminar de Paes.

“… No caso, a alegada crítica política feita ao Candidato e ex-Prefeito desta Cidade, que trouxe informações de integrantes do antigo Partido Eleitoral do Segundo Representante e apoiadores de seu então governo, insere-se dentro dos limites da liberdade de expressão, inexistindo qualquer excesso, sendo, inclusive, comum e até necessário à democracia que pessoas que estejam no exercício de algum cargo público sejam alvo de críticas e opiniões.”, diz trecho da decisão.

Confira a íntegra da decisão:

De sua opinião