Em grampo, Pezão prometeu interceder para mudar Cabral de cela

BRASÍLIA – Em uma interceptação telefônica feita com autorização judicial, o governador do Rio Luiz Fernando Pezão (MDB) prometeu interceder em favor do seu padrinho político e antecessor,Sérgio Cabra l (MDB), para retirá-lo de uma cela isolada no presídio de Bangu 8. O telefonema é citado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer , em sua decisão que determinou a prisão preventiva de Pezão, para justificar que o governador continua tendo conexão com a organização criminosa que era liderada por Cabral.

O grampo, feito no dia 24 de julho às 11h43, mostra uma conversa de Pezão com uma pessoa de nome Ricardo, que havia acabado de sair de uma visita a Cabral em Bangu 8. Ricardo relata que, após uma inspeção do Ministério Público, Cabral se envolveu em uma briga com os promotores e foi removido para uma cela isolada. Isso porque o ex-governador se recusou a ficar virado para a parede durante a inspeção. Ao ouvir o relato, Pezão teve reação de espanto e perguntou ao interlocutor de que forma poderia ajudar. Ricardo sugeriu que ele conversasse com o diretor do presídio para reconduzir Cabral a sua cela original. Pezão encerra a conversa afirmando: “Vou entrar no circuito, tá bom”.

Veja a transcrição da conversa:

Ricardo – E o Sérgio se recusou a fazer porque ele alegou que ele não é preso é detento, e não ia ficar naquela posição, questionou a equipe que tava lá do Ministério Público e ficou aquele questionamento, né, aí eles usaram da autoridade e..

Pezão – Mas a polícia levou ele pra outro lugar?

Ricardo  – Aí levou ele pra outra cela aqui em Bangu oito mesmo.

Pezão – Puta que pariu!

Ricardo – Entendeu? Mas…

Pezão – O que é que posso, o que você acha que posso fazer aí, o que dá pra gente fazer?

Ricardo– Ô governador acho que talvez falar com o Diretor aqui vê se, assim…

Pezão – Tá.

Ricardo – Assim que acabar a visita, reconduz ele pra sala normal, entendeu, ou…ou, dar condições de acomodar ele pra onde ele foi, porque é local fisicamente não tem nada, é uma sala até que tava em desuso.

Pezão – Tá bom. Eu vou ver aqui.

Ricardo – Tá ok?

Pezão – Vou entrar no circuito, tá bom.

Ricardo– Obrigado pela atenção e carinho, um abraço.

No pedido de prisão preventiva, o Ministério Público Federal apresenta o diálogo da seguinte forma: “As atuais ligações de Pezão com a organização criminosa seguem ativas ainda hoje, como se infere da ligação interceptada com ordem deste d. Relator, que, contemporaneamente, desfruta de vínculos com o condenado e associado Sérgio Cabral”.

Cabral foi transferido para a penitenciária de Bangu 8 em abril deste ano, após terem sido encontradas regalias em sua cela no presídio de Benfica.

Fonte: O Globo

De sua opinião