Braço direito de Cabral nas desapropriações do Açu é citada por delator

A ex-presidente do INEA e ex-secretária de Meio do Estado do Rio de Janeiro Marilene Ramos, no governo Sérgio Cabral, e responsável por todas as licenças do INEA concedida a LLX, naquela oportunidade, agora Prumo Logística foi acusada frontalmente hoje em matéria publicada na grande imprensa de ter recebido da construtora Queiroz Galvão R$ 300 mil.

A acusação é do delator Carlos Miranda, também conhecido por Avestruz, braço direito do ex-governador, considerado, até agora, o inimigo número 1 da sociedade no Brasil, quando o assunto é corrupção.

Com o vazamento das delações todas as armações do governo Cabral no norte fluminense também começam a aparecer.

Um comentário em “Braço direito de Cabral nas desapropriações do Açu é citada por delator

De sua opinião