Wladimir acompanha comitiva para evitar julgamento da ADIN sobre royalties

O deputado Wladimir Garotinho (PSD-RJ) afirmou nesta terça-feira (27) que vê chances do STF retirar de pauta o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), que questiona a lei de redistribuição de royalties do petróleo.

O julgamento está marcado para o dia 3 de dezembro. Caso o STF reconheça a constitucionalidade da lei, os Estados e Municípios Produtores de Petróleo terão perdas de receitas, agravando a crise social e econômica nessas regiões.
O município de Campos seria um dos mais impactados no Estado do Rio de Janeiro.

Cumprindo agenda em Brasília, Wladimir acompanhou os desdobramentos da audiência com o presidente do Supremo, ministro Luiz Fux. Ele esteve com o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT) e o governador interino Cláudio Castro (PSC).

“Discutiu-se a retomada das negociações buscando um acordo neste debate sobre divisão de royalties. Entendemos que o próprio ministro Luiz Fux deve tomar as rédeas nessas negociações, visto que ele tem especialização na área”, disse Wladimir.

MINISTÉRIO E IDEB

O deputado Wladimir cumpriu uma extensa agenda em Brasília. Ele também se encontrou com a ministra da Agricultura Teresa Cristina, visando buscar apoio para o setor em Campos a partir do próximo ano.

O deputado também foi recebido pelo presidente do Fundo Nacional de Educação, Marcelo Ponte, para discutir a situação do município de Campos, que este ano, ficou sem nota no IDEB.

“É a primeira vez que um município não tem nota no IDEB e de maneira preventiva, estou buscando saber os problemas que isso vai gerar no orçamento do próximo ano”, explicou Wladimir.

Wladimir também se encontrou com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, que enalteceu o seu trabalho como parlamentar e declarou apoio a disputa sucessória em Campos.

Ascom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *