SFI: Secretaria Municipal de Saúde esclarece protocolos de atendimento de coronavírus

Desde o aparecimento dos primeiros casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Francisco de Itabapoana (SFI) segue as normas técnicas do Ministério da Saúde (MS) e da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

De acordo com esses órgãos, são considerados casos suspeitos pacientes que apresentam síndrome gripal ou insuficiência respiratória, como é o caso de coriza, dor de cabeça, dor na garganta, além de sintomas gastrointestinais específicos, como diarreia, dor abdominal, além de história sugestiva.

A diretora clínica do Hospital Municipal Manoel Carola (HMMC), Karla Kissila, informou que, quando o paciente apresenta queixa respiratória ou necessidade de receber medicação intravenosa, ele é isolado em um setor específico, sendo monitorado por um técnico de enfermagem exclusivo e através de exames laboratoriais. Em situações onde há a confirmação de Covid-19, é realizado tratamento empírico. Com a melhora clínica, ocorre a liberação para o isolamento domiciliar, que é acompanhado por uma equipe.

“Quem determina se é ou não um caso suspeito é o médico. Caso haja um quadro sugestivo, a notificação é compulsória, de acordo com o que preconiza o MS. Somos obrigados a notificar”, explicou durante uma live com a participação da prefeita, do secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista, e da subsecretária da pasta, Thayna Siqueira. A diretora clínica do HMMC alerta à população para que, durante o período de combate ao novo coronavírus, procure a unidade hospitalar somente em caso de emergência.

Quanto ao teste rápido, que demora entre 10 e 20 minutos, Karla esclareceu que o exame só é feito preferencialmente depois de 10 dias de aparecimento dos primeiros sintomas, uma vez que a avaliação depende da produção de anticorpos. Segundo a profissional, este tipo de testagem, que foi adquirida pela municipalidade, só é realizada se houver prescrição médica ou em caso de pessoas sintomáticas que tiveram contato direto com pacientes com diagnóstico de Covid-19 confirmado.

Além disso, a coleta de material para encaminhamento para o Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ) somente acontece em casos graves, seguindo orientação do MS.

A diretora clínica ressaltou, por fim, a necessidade da população em seguir as normas de prevenção, como é o caso do uso de máscara. “Se o sistema de Saúde colapsar, o que vai acontecer é que os médicos estarão na situação mais difícil que existe: escolher quem vai viver, quem vai morrer, porque não tem respirador para todo mundo”, pontuou.

Mais informações podem ser obtidas por meio do Centro de Monitoramento, através dos telefones 022 99827-3324 e 022 2789 1885.

Casos – O boletim de casos é atualizado diariamente e está disponível no site da prefeitura. Até as 12h25 desta segunda-feira (27), SFI contabilizava nove casos confirmados, sendo um óbito, 10 descartados e quatro aguardando resultado do exame.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista, o número de casos positivos tende a aumentar, uma vez que casos de moradores de SFI confirmados em outros municípios serão contabilizados na contagem são franciscana.

Ascom SFI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *