SFI: Ronda Maria da Penha totaliza 78 atendimentos em 90 dias de atuação no município - Tribuna NF

SFI: Ronda Maria da Penha totaliza 78 atendimentos em 90 dias de atuação no município

Implantada pela prefeita Francimara Barbosa Lemos no dia 16 de março deste ano, a Ronda Maria da Penha – Guardiã da Mulher São Franciscana já realizou 78 atendimentos nos 90 primeiros dias de atuação no município. O projeto de prevenção e enfrentamento à violência contra mulher é uma parceria da Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Defesa Civil (Sesep) com a Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Humano (SMTDH).

Dos 78 atendimentos durante o período, dois ocorreram em março, 32 em abril, 28 em maio e 16 em junho, dos quais 36 presenciais e 42 de forma remota, sendo 18 arquivados. Nestes 90 dias, 28 vítimas foram atendidas no município.

A Ronda Maria da Penha, após a implantação, participou de palestra socioeducativa de combate e enfrentamento à violência contra as mulheres no Colégio Estadual Joaquim Gomes Crespo, em Praça João Pessoa, em 29 de março; do Workshop do Programa Empoderadas da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, na Escola Modelo, em 10 de abril; do V Fórum Intermunicipal da Rede de Atendimento e Proteção à Mulher, no município de Armação de Búzios, em 24 de maio; e apresentou o projeto durante visita ao Gabinete da prefeita de Cardoso Moreira, Geane Vincler, entre outros.

“Tenho orgulho de estar prefeita e poder realizar o sonho de implantar a Ronda Maria da Penha em SFI e ver os frutos que estamos colhendo com este importante projeto. Isso demonstra a nossa responsabilidade e o compromisso de desenvolver políticas públicas para as mulheres do município no meu Governo”, destacou a prefeita Francimara.

O secretário da Sesep, subtenente Edson Brito, ressaltou “que hoje a mulher são franciscana dispõe de um aparelho de suma importância, que foi criado para sua proteção, orientação, apoio e valorização”.

Já a comandante da Ronda Maria da Penha, guarda civil municipal Panisset, declarou que “a Ronda Maria da Penha veio para dar mais segurança às mulheres e meninas são franciscanas vítimas de violência doméstica e familiar, fiscalizando as medidas protetivas e fazendo o acompanhamento destas através de visitas domiciliares e atendimentos remotos. Além disso, estamos sempre nos capacitando internamente e participando de eventos em busca de melhorias das políticas públicas voltadas para a mulher e avaliando o que pode ser melhorado no nosso atendimento de rede”.

O titular da SMTDH, Fagner Azeredo, reforçou as palavras de Panisset, e disse que “a Ronda Maria da Penha busca promover a segurança da mulher e mantê-la fora do ciclo de violência, o que demostra nosso compromisso no enfrentamento à violência contra a mulher. Temos orgulho desse projeto que se tornou modelo na região”.

Ascom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *