SFI: Hospital Manoel Carola passa a contar com Usina de Gases Medicinais e vai economizar mais de R$ 1 milhão por ano

A Prefeitura de São Francisco de Itabapoana (SFI) recebeu nesta quinta-feira (18) os equipamentos para a instalação da Usina de Gases Medicinais do Hospital Municipal Manoel Carola, na localidade de Ponto de Cacimbas. Além de garantir o abastecimento de oxigênio aos pacientes das unidades de saúde, a usina, prevista para entrar em operação no mês de dezembro, vai proporcionar uma economia anual superior a R$ 1 milhão para o município.

“Isso representa responsabilidade com o dinheiro público. No ano passado, gastamos aproximadamente R$ 1,5 milhão com oxigênio. Gastávamos, em média, R$ 125 mil por mês e vamos reduzir esta despesa para R$ 9 mil. Com o dinheiro economizado, poderemos comprar mais medicamentos e insumos, oferecendo uma saúde de qualidade ainda melhor para a população. Ainda este ano, se Deus quiser, vamos inaugurar o novo Centro Cirúrgico do Hospital Manoel Carola e a Usina de Gases Medicinais será muito importante para o funcionamento da unidade”, destacou a prefeita Francimara.

O secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista, revelou que atualmente o hospital vem sendo abastecido com cilindros de oxigênio transportados por caminhões. Ele ressaltou que a usina, além da economia, permitirá maior segurança no trabalho dos profissionais, já que terão a certeza de que não haverá o risco de faltar oxigênio para os pacientes.

“Quando a prefeita Francimara assumiu a administração do município, em 2017, SFI tinha apenas um leito de estabilização. Hoje, possui 12: um na Unidade Básica de Saúde (UBS) de Barra do Itabapoana, outro na UBS do Centro da cidade e 10 nas duas Unidades de Pacientes Graves (UPGs) do Hospital Manoel Carola. Todos os leitos de estabilização utilizam respiradores, que necessitam de oxigênio para poder assistir os pacientes e mantê-los vivos. Isso demonstra o quanto a administração da prefeita Francimara tem se preocupado em estruturar a rede, abandonando de vez a mentalidade da ‘ambulancioterapia’ para que os pacientes, cada vez mais, sejam tratados dentro do próprio município”.

Acompanharam a chegada dos equipamentos da Usina de Gases Medicinais a subsecretária municipal de Saúde, Thayna Rissa, secretários e subsecretários municipais, chefes de departamentos e assessores, além do ex-prefeito e marido da prefeita Frederico Barbosa Lemos.

AscomSFI*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *