Prefeitura leva diversos serviços aos moradores de Três Vendas

Uma frente envolvendo diversos setores da Prefeitura realizou nesta segunda-feira (3), um grande mutirão de serviços na localidade de Três Vendas, com mais de 4 mil moradores, atingida há duas semanas pela cheia do rio Muriaé. Com o recuo da água, as equipes realizaram recolhimento de pneus e entulhos, serviço de capina, esgotamento de fossa, manutenção da iluminação pública, combate a roedores e atualização da caderneta de vacina, entre outros.

— O mutirão é uma orientação do prefeito Rafael Diniz, que é uma segunda fase do atendimento à população de Três Vendas, após o nível do rio baixar. É bom ver que a população está retomando a sua rotina, inclusive com o retorno das pessoas às suas casas — observa a subsecretária de Governo, Daniela Tinoco.

Na manhã desta segunda-feira, a Defesa Civil Municipal transportou de volta para casa, mais três famílias que estavam em abrigo ou nas casas de parentes. No sábado e domingo (1º e 2, respectivamente), outras sete já haviam retornado. Mais seis já haviam voltado até sexta-feira e ainda há 22, do total de 38 que saíram. A previsão é que ainda esta semana todas estejam de volta.

Na parte mais atingida da localidade, 20 homens da Emhab com cinco caminhões realizaram esgotamento de fossas em dezenas de residências. Uma equipe do CCZ aplicou nos quintais e terrenos baldios, produtos para controle de roedores e orientaram sobre como evitar a leptospirose. Outros 20 funcionários da Sulimp e Vital realizaram capina e limpeza nas ruas, com o uso caminhões-caçamba e pá mecânica para a retirada do lixo. A limpeza também será realizada na comunidade de Sapucaia.

A Superintendência de Iluminação Pública trocou lâmpadas em mais de 50 pontos. Na Unidade Básica de Saúde (UBS), dezenas de mães levaram os filhos logo cedo para atualização da caderneta de vacina. “Logo que soube, decidi aproveitar a oportunidade”, disse a dona de casa Monique Santana, de 31 anos, logo após vacinar os filhos Emily, de 12; Oliver Tyson, 3, e Bruno Lucas, de 8 meses.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, Edison Pessanha, se reuniu com alguns membros da comissão que representa a localidade, que seguem preocupados com o dique da Boianga, que foi rompido pela força da água, ameaçando alagar a localidade.

— Este é um trabalho que compete ao governo do estado executar e o prefeito Rafael Diniz está, pessoalmente, cobrando das autoridades estaduais a recuperação do dique. Esperamos que esse trabalho comece o mais rápido possível, através do Instituto Militar de Engenharia — explicou Edison Pessanha.

Participam do mutirão as equipes da Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Defesa Civil Municipal, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Ambiental (SMDA), Secretaria Municipal de Governo (Segov), Superintendência de Limpeza Pública (Sulimp), Superintendência de Iluminação Pública, Empresa Municipal de Habitação (Emhab) e Superintendência de Posturas.

Supcom*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: