22/05/2024
Região

Prefeitura de SFI implanta Centro de Referência da Dengue na Unidade de Saúde do Centro

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Francisco de Itabapoana (SFI) implantou o Centro de Referência da Dengue (CRD) na Unidade de Saúde Francisco Ribeiro da Silva Filho, na área central. Somente na segunda-feira (19), foram mais de 200 atendimentos.

A prefeita Francimara Barbosa Lemos e o vice-prefeito Raliston Souza visitaram o local nesta terça-feira (20) e acompanharam a dinâmica de atendimento.

— A partir desta implantação, facilitamos e centralizamos o acesso dos pacientes com sintomas de dengue ao tratamento, por meio de equipe formada por médicos plantonistas e equipe de enfermagem, que atuarão 24h, todos os dias da semana — informou a prefeita, que estava acompanhada de secretários, vereadores e assessores.

O secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista, explicou que o CRD conta com triagem, sala de inalação, sala de coleta de exames e consultórios, além de sala de estabilização, que foi reforçada para atender eventuais casos graves.

— O espaço também atua no trabalho de Vigilância Epidemiológica, já que é responsável pelas verificações dos casos de dengue e formulação de relatórios detalhados sobre o número de casos e os locais de maior incidência. Essas informações serão utilizadas no trabalho de enfrentamento a doença e são repassadas ao Governo do Estado — detalhou.

Campista também esclareceu que os atendimentos ambulatoriais e odontológicos realizados na Unidade de Saúde foram transferidos temporariamente para a Clínica da Família Germano Barros Delgado, localizada ao lado.

Combate — A prefeita Francimara destacou que até esta terça-feira, os agentes de endemias do município realizaram aproximadamente seis mil visitas somente ao longo deste mês.

Por meio dessa ação, os servidores visitam residências em busca de focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

— Convoco a cada morador a tirar, pelo menos cinco minutos diários, para verificar se em sua residência e quintal existem locais com água parada ou que possam acumular na medida que há previsão de chuvas para os próximos dias. Com a colaboração de todos, vamos controlar a doença — afirmou a prefeita.

Sintomas — Segundo a subsecretária municipal de Saúde, Thayna Rissa, os sintomas mais comuns registrados no CRD são dor de cabeça e pelo corpo, além de febre alta. Segundo ela, em casos mais graves, é comum registrar sangue nas fezes e fortes dores abdominais.

— Independentemente do sintoma, não deixe de procurar o CRD para receber a assistência médica apropriada — pontuou.

Ascom*

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *