Prefeitura começa a estruturar a retomada de shows e eventos em Campos

A Prefeitura de Campos promoveu, na tarde desta segunda-feira (04), uma reunião com promotores de eventos para, em conjunto com secretarias municipais e em conformidade com o contexto da pandemia da Covid-19, estudar a retomada gradativa do setor. O segmento, reconhecido por movimentar a economia e a cultura, na avaliação da Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde, também pode auxiliar o município a incentivar a população a buscar a vacinação e a conscientizar empresários do setor sobre a importância do cumprimento dos protocolos sanitários de prevenção ao novo coronavírus, inclusive no combate a eventos clandestinos.

Participaram da reunião a subsecretária de Turismo, Patrícia Cordeiro; o subsecretário de Posturas, Jackson de Souza; o subsecretário de Atenção Básica, Charbell Kury; o secretário de Governo, Juninho Virgílio; e o assessor do Gabinete do prefeito Wladimir Garotinho, Eduardo Azevedo. Os promotores apresentaram suas demandas e propostas, destacando que representam a atividade que mais sofreu com a pandemia, tanto pelo impedimento de funcionamento como pelo surgimento de shows e eventos ilegais.

“Os principais promotores de eventos de Campos estão aqui e todos temos o interesse de retornar seguindo todo o ordenamento, os protocolos, até porque sabemos que seremos os mais cobrados pela mídia, pela sociedade e instituições fiscalizadoras. Queremos garantir que faremos o correto, para nivelar o retorno da atividade por cima, facilitando a regularização e fiscalização e ajudando as autoridades a expurgarem os que vêm atuando às escondidas, na clandestinidade, sem compromisso com as regras sanitárias”, pontou o promotor Rodrigo Brink.

Os empresários falaram da importância de estruturar Campos para o retorno das atividades, que movimentam outros serviços, como vendedores ambulantes, transporte por aplicativo, entre outro. Eles lembraram que municípios da Região dos Lagos e do Espírito Santo já iniciaram a venda de ingressos para shows nacionais, de grande público, no verão. O assessor do Gabinete do Prefeito disse que shows e eventos terão horário de funcionamento diferenciado, mas frisou que se trata de uma retomada controlada para que o contexto epidemiológico não seja comprometido. “Estamos tratando de um retorno, mas flexibilizar exige de todos os cuidados redobrados, para que a flexibilização avance”.

O secretário de Governo complementou: “Entendemos a expectativa, as dificuldades pelas quais muitos ainda estão passando e, por isso, o prefeito Wladimir Garotinho solicitou a abertura desse diálogo, para construir um modelo de retomada que funcione. É difícil, mas unidos, junto com a Saúde, podemos criar um modelo que tenha êxito”.

Juntos na fiscalização – Os promotores se mostraram solidários à atuação da Posturas, que foi elogiada. “A Saúde entendeu que esse é o momento de começar a retomar os shows e eventos, sendo mais fácil preparar as pessoas para o verão. Esse diálogo é importante, para que todos regularizem o funcionamento de seus espaços, que concordem com os protocolos, o que facilita o nosso trabalho, como o da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, entre outras instituições da Segurança, de coibir o clandestino”, disse o subsecretário Jackson de Souza.

“Este governo reconhece a importância desse setor como fomentador da cultura e da economia. Sabemos a importância dos promotores de eventos darem o exemplo, porque, além do decreto do Gabinete de Crise, que terá novos protocolos a protegerem também o setor de shows e eventos, o principal fiscal será o profissionalismo de cada um deles, que também será uma importante ferramenta para frear os que não têm compromisso com a lei e com a saúde pública”, destacou a subsecretária de Turismo.

Protocolos – O subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde informou que as propostas foram ouvidas e que as medidas técnicas serão apresentadas ao prefeito, para que as possíveis flexibilizações constem do próximo decreto a ser publicado.

“Vamos verificar fatores como quantitativo do público para ambientes abertos e fechados, duração do evento e, como os próprios promotores sugeriram, expor exigências como cobrança do cartão de vacinação, ter no ingresso ou em material afixado na entrada dos espaços constando horário de início e encerramento do evento, os contatos do Tele Covid, dos protocolos a serem seguidos. O papel da Posturas será muito mais educativo, acreditando que essa retomada pode ser vista como uma verdadeira ferramenta que vai aumentar o número de pessoas buscando a vacinação. Com a retomada das atividades, o setor será um grande aliado do poder público e da população”, concluiu Charbell Kury.

Subcom*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *