28/05/2024
Polícia

Polícia prende quadrilha que roubou pelo menos 44 caminhonetes de luxo em aeroportos de Vitória, RJ e MG

Quatro pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em roubar caminhonetes de luxo em vários aeroportos do país foram presas durante uma operação coordenada pela Polícia Civil do Espírito Santo. Câmeras de segurança flagraram a ação dos suspeitos no Aeroporto de Vitória. Grupo também agia em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

As prisões aconteceram na sexta-feira (11) em cumprimento a três mandados de prisão preventiva no Espírito Santo e uma em Minas. As ações foram divulgadas apenas nesta segunda-feira (14).

As investigações apontaram que somente nos aeroportos de Vitória, Confins (MG) e Galeão (RJ) foram roubadas 44 caminhonetes, sendo:

  • 7 no Aeroporto de Vitória
  • 15 em Confins (MG)
  • 22 no Galeão (RJ)

Outros roubos também foram registrados em aeroportos de Goiás e Paraná, mas o número não foi contabilizado pela Polícia Civil.

Integrantes de quadrilha tinham funções pré-definidas

O delegado Gustavo Ximenes, ️titular da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), informou que passageiros que viajaram e deixaram os veículos nos estacionamentos dos aeroportos estão entre as vítimas e os integrantes da quadrilha tem funções pré-definidas.

Segundo as investigações, alguns suspeitos presos atuavam como “puxadores” e roubavam os veículos nos estacionamentos dos aeroportos. Outros, chamados de “cabeças”, recrutavam integrantes para participar da organização criminosa.

“Ela [a quadrilha] é bem estruturada como se fosse uma pirâmide. A gente tem o comando, o intermediário e os puxadores que furtam as Toyotas Hilux”, disse o delegado.

Suspeitos usaram equipamentos para destravar caminhonetes

O delegado também detalhou como os criminosos roubaram os veículos dentro da área dos aeroportos.

Para furtar o veículo, é usado um acessório que funciona como uma chave presencial e destrava a caminhonete e um módulo do veículo que costuma ser adquirido pela internet.

“Eles possuem um equipamento, que são acessórios, e em conjunto eles conseguem destravar o veículo, qualquer tipo de modelo Toyota Hilux. O carro de apoio entra no aeroporto. Algumas pessoas saem do interior do veículo e destravam a Hilux. Algumas pessoas vão pagar o estacionamento e, quando eles estão saindo do estacionamento, a cancela abre e sai todo mundo junto”, informou o delegado.

Os modelos ligados por botão costumam ser enviados para países vizinhos da América do Sul. Já as caminhonetes ligadas por meio de chave têm os receptadores adulterados e vendidos no mercado interno.

Para prevenir os roubos, o delegado disse que uma medida que está sendo adotada é a colocação de travas nas rodas das caminhonetes.

Os suspeitos presos vão responder pelos crimes de organização criminosa e furto qualificado mediante concurso de pessoas e fraude.

A Operação Alto Luxo também teve a participação das polícias de outros estados. As investigações segue em andamento para identificar e prender outros integrantes da quadrilha.

Fonte: G1

Alerj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *