Pix: cobrança por boleto começa a funcionar nesta sexta-feira

O novo serviço “Pix Cobrança” passa a funcionar a partir desta sexta-feira (14). Com ele, o prestador de serviço poderá emitir um QR Code, semelhante a um boleto, para receber pagamentos imediatos em pontos de venda ou comércio eletrônico, por exemplo, além de cobranças com vencimento futuro.

Pelo aplicativo será possível definir prazo, valor, multa e até juros. As instituições financeiras terão até julho para se adaptar às mudanças.

“A regra estabelece que as instituições participantes do Pix, que não conseguirem proporcionar a experiência completa de pagamento (leitura do QR Code e pagamento em data futura) no período de 14 de maio a 30 de junho, terão que, no mínimo, possibilitar a leitura e o pagamento na data da leitura do QR Code, com todos os encargos e abatimentos calculados corretamente”, anunciou o Banco Central (BC) em nota.

“Esse é um período transitório, que dá as instituições um tempo adicional para finalizar as adequações nos sistemas. A partir de 1º de julho todos os participantes precisam ser capazes de fazer a leitura do QR Code e possibilitar o pagamento do QR Code para data futura”, completa.

O plano da instituição é modernizar o serviço que já soma mais de R$ 1 trilhão em transações. Pela praticidade e gratuidade, o Pix já é responsável por 50% das transações no Brasil.

O BC planeja permitir transações instantâneas internacionais, e pagamento de salários pela plataforma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *