19/06/2024
Polícia

Pipito, apontado como chefe da maior milícia do Rio, é morto pela polícia

O miliciano Rui Paulo Gonçalves Estevão, de 33 anos, o Pipito, apontado como chefe da maior milícia do Rio e braço-direito de Zinho, foi baleado e morreu na noite desta sexta-feira (7).

Na troca de tiros com policiais, dois seguranças dele também foram baleados e hospitalizados.

A operação foi realizada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e pela Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Polícia Civil na Favela do Rodo, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.

O miliciano e seguranças estavam em uma casa e reagiram à prisão, segundo a polícia. Houve troca de tiros e os três foram baleados. Nenhum policial ficou ferido.

A polícia afirmou que Pipito foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Rocha Faria. Segundo a unidade de saúde, o miliciano já chegou lá morto.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *