PF e MPF cumprem mandados contra Rodrigo Neves, prefeito de Niterói

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, é alvo de mandado de busca e apreensão em operação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, na manhã desta quarta-feira (16).

A ação mira irregularidades nas obras do BRT Transoceânica Charitas-Engenho do Mato e em contratos de publicidade efetuados pela Prefeitura de Niterói.

O corredor de transporte liga os bairros do Centro à Zona Sul de Niterói. A estimativa é que a obra ficou R$ 34 milhões mais cara do que o previsto.

A ação mira irregularidades nas obras do BRT Transoceânica Charitas-Engenho do Mato e em contratos de publicidade efetuados pela Prefeitura de Niterói.

O corredor de transporte liga os bairros do Centro à Zona Sul de Niterói. A estimativa é que a obra ficou R$ 34 milhões mais cara do que o previsto.

Desde o início da manhã, os agentes fazem buscas em vários endereços, inclusive na casa de Neves e na prefeitura da cidade.

Outros mandados são cumpridos na Região Oceânica de Niterói e na Gávea, na Zona Sul do Rio. Neste caso, o alvo seria o cineasta René Sampaio, que é dono de uma produtora de filmes e teria um contrato com a prefeitura de Niterói.

Ao todo, 11 mandados de busca de apreensão foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal (TRF), sendo 8 no Rio de Janeiro e 3 em São Paulo.

Mais de 50 policiais federais participam da ação, que foi batizada de Transoceânica.

Rodrigo Neves já foi preso pela PF em 2018, acusado de integrar um grupo que desviou R$ 10 milhões em contratos de transporte da prefeitura. Em 2019, ele foi solto e negou as acusações.

Neves está no segundo mandato à frente da Prefeitura de Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *